Quinta, 14 Maio 2020 08:32

MAIS AÇÃO NO COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Avalie este item
(1 Votar)

A PCRR (Polícia Civil de Roraima), por meio da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), elaborou uma cartilha para orientar as mulheres, vítimas de violência doméstica, como proceder para registrar o BO (Boletim de Ocorrência) na plataforma da Delegacia Online.

De acordo com a diretora do DPE (Departamento de Polícia Especializada), delegada Elivânia Aguiar, a ideia surgiu visando disponibilizar às mulheres uma ferramenta para auxiliá-las durante o período de isolamento social, imposto pela pandemia do Coronavírus (COVID-19).

Conforme a delegada, a Deam continua realizando o atendimento presencial, mesmo durante esse período crítico, com serviços como registro de BO, oitivas, solicitação de MPU (Medida Protetiva de Urgência), cumprimento de mandados de prisão, lavraturas de flagrantes, entre outros procedimentos policiais.

CASA DA MULHER

Na recepção da Casa da Mulher Brasileira foi disponibilizado um computador para atender às mulheres que não disponham do equipamento e tampouco de internet para registrar o BO Online.

“Estaremos disponibilizando a cartilha, que ficará exposta na recepção da Casa da Mulher Brasileira, para auxiliar as vítimas no momento em que elas forem registrar o BO Online. Também estaremos divulgando amplamente nas redes sociais”, disse a delegada.

violencia mulher policia civil

De forma didática, a cartilha informa o passo a passo de como acessar o site da Polícia Civil, pelo endereço www.pc.rr.gov.br. Em seguida, o comunicante acessa a Delegacia Online e inicia os procedimentos para relatar os fatos.

BO ONLINE

“O objetivo dessas ações é a preocupação com a saúde dos policiais e dessas vítimas, evitando aglomerações na Deam, incentivando o registro de BO Online e facilitando o acesso às vítimas de violência a denunciar os crimes aos quais são submetidas. Quanto mais informações e acesso aos meios de denúncia, maior a possibilidade de o agressor ser responsabilizado e punido”, acrescentou a delegada.

Além da plataforma online e do atendimento presencial na Deam, as mulheres também podem denunciar a violência doméstica pelo disque 180, disponível 24 horas/dia, inclusive aos finais de semana e feriados, que pode ser acionado de qualquer lugar do Brasil, assim como o 190.