Sábado, 28 Dezembro 2019 09:00

Réveillon do Anauá bem regional

Avalie este item
(1 Votar)

O tradicional Réveillon do Anauá vai valorizar a cultura local este ano.

Shows de bandas e artistas locais, celebram as conquistas e o realinhamento das finanças do primeiro ano da nova gestão do Governo de Roraima.

O evento inicia às 20 horas, e segue até as 2h da manhã, com a apresentação cinco bandas locais.

Com isso o Governo pretende valorizar os artistas locais, demonstrando o protagonismo e a contribuição de cada um para a cena cultural roraimense.

De acordo com o secretário de Cultura, Johnson Castro, a expectativa é de que cerca de 80 mil pessoas celebrem a chegada de 2020 no Parque Anauá.

A estrutura, iluminação e ornamentação do palco principal serão concentradas no forródromo, com apoio de dois telões.

Na hora da Virada, haverá a tradicional queima de fogos, que este ano terá uma novidade: o piro musical, com duração de 8 a 10 minutos e a soltura de balões brancos simbolizando a paz e o renascimento.

A população contará ainda com praça de alimentação, parque de diversões, brinquedos infláveis, pula-pula, entre outros para a criançada.

E para um ano novo regado de boas energias é preciso comunhão de todos, e por isso a Secult instalou espaços interativos para população deixar  mensagens positivas para esse novo ciclo.

SEGURANÇA

O sistema de segurança conta com apoio da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Civil, Detran (Departamento de Trânsito de Roraima), Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência),  além do próprio sistema de segurança do evento, organizado pela Secult.

TRÂNSITO

Outros pontos que sempre foram preocupantes nos eventos anteriores, são o trânsito e o estacionamento. Este ano, haverá maior fluidez ao tráfego de veículos, com rotas de fuga descongestionando o trânsito dentro do parque,  garantindo segurança e comodidade às famílias.

GERAÇÃO DE RENDA

A oportunidade de fazer negócios também faz parte da festa. Ambulantes poderão empreender faturando um pouco mais neste final de ano, e as empresas patrocinadoras do evento, mostrarão seus produtos e serviços.

“Em contrapartida, vai diminuir o investimento do governo no evento, proporcionando maior rotatividade na economia local, favorecendo todo comércio por meio do investimento do poder público, juntamente com a iniciativa privada”, disse o diretor da Promoção Cultural  da Secult, Raphael Mendes.

Ano passado a tradicional festa não foi realizada em razão das condições financeiras em que se encontrava o Estado. “Mas com a tomada da gestão do governo Denarium e a parceria de empresas privadas que estão apoiando financeiramente a festa, o roraimense vai voltar a sorrir com a programação, que está sendo planejada com muito carinho. Estamos também ansiosos para entregar uma festa com custo adequado de R$ 500 mil garantindo um giro na economia de cerca de R$ 3 milhões, além de trazer a melhor programação com nossos queridos artistas da terra", finalizou o secretário de Cultura, Johnson Castro.