Segunda, 01 Abril 2019 10:52

REALIDADE VIRTUAL NA SALA DE AULA

Avalie este item
(0 votos)

Professores se preparam para utilização da ferramenta em sala de aula...Tecnologia inova e enriquece o processo de construção do conhecimento

Alunos do curso de Especialização em Geografia da UERR (Universidade Estadual de Roraima) tiveram neste sábado, 30, no Laboratório de Informática da Unidade, uma aula prática, utilizando realidade virtual aumentada. Para a exposição, foram usados óculos de realidade virtual, celulares e os aplicativos Carboard e Realidade Aumentada Brasil. As ferramentas poderão ser utilizadas em salas de aula de escolas públicas e privadas.

O curso começou em agosto de 2018 e termina em novembro deste ano, com a entrega das monografias produzidas pelos alunos.  Parte da disciplina Novas Tecnologias Aplicadas ao Ensino da Geografia, a demonstração de hoje usou o filme Rio de Lama, disponível no YouTube em realidade aumentada, que traz relato da tragédia causada pelo rompimento da barragem de Mariana, ocorrido em novembro de 2015, em Minas Gerais. Os alunos exploraram e visualizaram o ambiente estudado em 360 graus.

Conforme a coordenadora da Especialização, professora Gladis Silva, novas ferramentas tecnológicas facilitam o processo de ensino e aprendizagem. “A tecnologia possibilita maior interação do estudante com objetos estudados. Estamos transmitindo informações aos professores para que eles consigam trabalhar com esses novos recursos didáticos e tecnológicos, que facilitam o processo de construção do conhecimento”, enfatizou.  

“A disciplina Novas Tecnologias Aplicadas ao Ensino da Geografia traz hoje para os nossos acadêmicos a possibilidade de experimentar novos meios”, reforçou o professor Osvair Mussato e acrescentou: “Estamos produzindo aqui caminhos, recursos, mapeamento, possibilidade de trabalhar enviando informações, imagens temporais da evolução da paisagem. Com a realidade virtual, o processo de imersão e a realidade aumentada, o aluno experimenta o futuro do ensino”.

De acordo com o professor Mussato, o conhecimento de bases tecnológicas trará uma nova dinâmica para a prática pedagógica. “Haverá uma grande diferença do resultado lá na ponta, seja em salas de aula de escolas públicas ou privadas. O professor terá possibilidade de elaborar conteúdos e envolver os alunos de forma muito participativa”, frisou.

Alunos de Especialização em Geografia da UERR 2

Osvair Mussato ressaltou também o custo-benefício da tecnologia. “Uns óculos desses que estamos utilizando você compra por quinze reais. Uma tecnologia muito acessível para as escolas. Tem um software no aplicativo, você baixa o vídeo e consegue trabalhar com o aluno, oferecendo essa imersão na realidade virtual, com experiências muito realísticas”, afirmou.

Como futura retransmissora dessas técnicas, a aluna Geane Ribeiro corrobora as falas dos professores. “Ao levar esse conhecimento para a sala de aula, posso dar aos meus alunos inúmeras ferramentas, que poderão ser usadas: o celular, o computador, além dos livros. Somado a isso, por meio de aplicativos, podemos usar a realidade virtual aumentada e ampliar a interação”, disse.

...

Fotos: Eides Antonelli