Segunda, 18 Março 2019 14:51

CABLOCA E ÍNDIA, JUSTA HOMENAGEM

Avalie este item
(0 votos)

Reconhecimento às Mulheres...Conselho Federal da OAB homenageará Deputada Federal e Advogada de Roraima

O Conselho Federal da OAB lançará na próxima segunda-feira, 18, as 9h, em Brasília/DF, a Exposição Voz Ativa, que irá homenagear as mulheres advogadas que prestaram e ainda prestam um serviço inestimável à advocacia brasileira.

A exposição integra a campanha em homenagem ao mês da mulher. "Com o objetivo de fortalecer a busca pela igualdade por meio do protagonismo feminino", justifica Felipe Santa Cruz, presidente Nacional da OAB.

Serão homenageadas 15 advogadas, duas delas são de Roraima. A advogada Joênia Wapixana, a primeira deputada federal indígena do Brasil, e a jornalista e advogada Florany Mota, criadora do Movimento Mais Mulheres na OAB.

Os outras homenagens são: Esperança Garcia; Myrthes Gomes de Campos; Maria Rita Soares de Andrade; Zelite Andrade Carneiro; Marina Beatriz Silveira de Magalhães; Fides Angélica de Castro Veloso Mendes Ommati; Maria Adélia Campello; Cléa Carpi da Rocha; Márcia Regina Machado Melaré; Fernanda Marinela de Sousa Santos; Eduarda Mourão Eduardo Pereira de Miranda; Luciana Diniz Nepomuceno; e Daniela Lima de Andrade Borges.

Quem é Joênia Wapixana

É advogada, sendo a primeira mulher indígena a exercer a profissão no Brasil, e política brasileira filiada à Rede Sustentabilidade (REDE). Joênia é a primeira mulher indígena a ser eleita deputada federal, representando Roraima, durante as eleições de 2018.joenia wapixana 1524772148174 v2 615x470

Formou-se em 1997 pela Universidade Federal de Roraima (UFRR) e na Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, cursou mestrado.

Atuou na demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol, foi a primeira presidente da Comissão de Direitos dos Povos indígenas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Em 2004 recebeu o Prêmio Reebok pela sua atuação na defesa dos direitos humanos. Em 2010, foi condecorada com a Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura e em 2018 recebeu o Prêmio de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

Quem é Florany Mota

Ela nasceu no Uiramutã, onde foi prefeita por dois mandatos (2000/2008), é Bacharel em Comunicação Social - Jornalismo (UFRR) e em Direito (Cathedral). Atualmente se dedica a advocacia trabalhista e é militante da causa advocatícia, em especial, relacionada à mulher advogada.

Florany Mota é diretora de Assuntos Legislativos da ABRAT (Associação Brasileira dos Advogados Trabalhista), presidente da Associação Roraimense da Advocacia Trabalhista (ARAT) e idealizada do Movimento Mais Mulheres na OAB, juntamente com as advogadas Michelle Rizzo e Maíse França.

O que é o MMMOAB

O Movimento Mais Mulheres na OAB nasceu em abril de 2015, num almoço por adesão entre 50 advogadas roraimenses. Nos encontros mensais, o Movimento cresceu e, no final do mesmo ano, foi lançado oficialmente durante o I Conferência Nacional da Mulher Advogada, em Macéio/AL.

O MMMOAB está presente em quase todos os estados brasileiros. Como referência o Movimento segue seis pilares: sustentabilidade, participação, dignidade, diversidade, respeito e igualdade.

Segundo a advogada Florany Mota, as conquistas colhidas nos últimos três anos representam apenas uma pequena parte do que de fato e de direito pertencem a mulher advogada. "Por isso, a luta, o diálogo e os encontros devem continuar", incentiva.