Quinta, 26 Julho 2018 14:07

ROMPENDO BARREIRAS PELO BEM DO RIBEIRINHO

Avalie este item
(0 votos)

O Projeto Cidadania sem Fronteiras, uma parceria entre o Tribunal de Justiça de Roraima, por meio da Vara da Justiça Itinerante e o Tribunal de Justiça do Amazonas, iniciou desde o dia 16 deste mês, os atendimentos às comunidades ribeirinhas do Baixo Rio Branco. O barco da Justiça Itinerante levou cerca de 30 pessoas dos dois tribunais com serviços de expedições de RG e certidões de nascimento, ratificações de documentos, ações de natureza consensual na área de família, dentre outros.

A embarcação saiu da orla de Manaus no dia 16 de julho com destino a várias comunidades. No dia 17 de julho o atendimento iniciou pela comunidade ribeirinha Carvoeiro-AM; na quarta-feira (18) foi a vez das comunidades Remanso e Floresta, em Roraima; na quinta-feira (19), Comunidade Moura, no Amazonas; na sexta-feira (20), comunidade Santa Maria do Boiaçu (RR); no sábado (21), comunidade Sacaí-RR; no domingo (22) comunidade Caicubi (RR) e na segunda e terça-feira (23 e 24) a população da sede do município de Barcelos-AM.

photo 2018 07 25 09 42 54

A iniciativa contou ainda com outros parceiros como o Instituto de Identificação, Cartório de Caracaraí/RR, Ministério Público entre outros.

De acordo com o juiz Erick Linhares da Vara da Justiça Itinerante do TJRR, essa é a terceira ação do projeto que nos meses de fevereiro e abril deste ano beneficiou 1.942 indígenas da etnia Waimiri-Atroari. “A parceria já proporcionou resultados excelentes. Iniciamos os atendimentos com os Waimiri Atroari com duas viagens e agora fazemos esse trabalho no Baixo Rio Branco. Só tenho a agradecer essa parceria que tem ajudado tanto as pessoas que moram em locais de difícil acesso e precisam desses serviços” concluiu.