Segunda, 21 Fevereiro 2022 09:47

SINTER DEFENDE PROFESSOR QUE DEFENDE BANDIDO

Avalie este item
(0 votos)

REDAÇÃO AGNORTE

O BRASIL INTEIRO, BEM COMO PARTE DO MUNDO FICOU ESTARRECIDO COM UM PROFESSOR QUE num embate dentro de sala de aula defendeu por várias situações o que representa um bandido, que segundo o tal professor roubar é um trabalho. e se é um trabalho merece respeito.

Diante do assombro do restantes dos alunos, ao ver o professor dizer que o bandido tinha direito de roubar porque ele estava trabalhando, isto ficou exposto porque o aluno em debate com o professor estava gravando a conversa, e depois o áudio do vídeo foi posto nas redes sociais, que viralizou.

Ao contrário do que o Sinter defende, não há defesa que resguarde a postura deste lamentável episódio com este 'educador'.

Jornalistas de redes nacionais, e regionais, blogueiros, bem como o presidente da República, e mais vários políticos tomaram a única posição cabível, de total assombro e escárnio, porque não tem como não se horrorizar pela defesa deste professor com a criminalidade, que merece, sim, sofrer alguma penalidade, por parte da Direção da Escola.

Mais uma vez Roraima acabou sendo notícia negativa, para a infelicidade desta escola. E apesar do erro claro, da falta de senso deste tal professor em defender bandidos, o roubo, qualificando como se isto fosse, de fato, um trabalho honesto, e se é trabalho o ladrão tem direito de roubar, o Sindicato dos Professores sai em sua defesa, lastimável.

Mais. O Sinter peca quando aponta que neste episódio que reverberar pela rede mundial mostra claramente algo que jamais deveria ocorrer dentro de uma sala de aula, e qualificar isto como ação de ódio das pessoas em de posicionar contra este absurdo.

O que se compartilha é justamente para que todos vejam que sala de aula precisa ser um local de sabedoria, de educação, de ensino, e não, sim, deste professor, deste tipo de educador que torpemente passa o erro, o engano a seus alunos.

Lastimável que o Sinter insista que o 'educador' agiu dentro de sua liberdade de expressão, e que não incitou a defesa a criminalidade. Porém, a gravação deixa claro a insistência do professor em defender o roubo e o ladrão. 

Veja a Nota abaixo.

...

INFORME SINTER✅
NOTA DE SOLIDARIEDADE

 

O Sinter vem a público demonstrar solidariedade ao professor da rede estadual de ensino, vítima de ataques devido um conteúdo divulgado de forma deturpada em um trecho de sua aula. O Sindicato defende o docente e repudia o posicionamento da Secretaria de Educação ao publicar uma nota sem ouvi-lo. Tal atitude da SEED enfraquece todo o sistema e o processo de ensino e aprendizagem.

O vídeo que circulou nas redes sociais, virou notícia local e nacional - como assunto de discursos políticos - foi usado fora de contexto. Em sua aula, o educador criticava, por meio de exemplos, a falta de políticas públicas para toda a sociedade brasileira. A divulgação é apenas de um trecho mal colocado e não o todo, para quem assiste entenda por completo a exemplificação.

A sala de aula é um ambiente de discussão e liberdade de expressão, desde que estas não firam direitos. O processo educacional, na atual conjuntura política, é inúmeras vezes mal interpretado. Em nenhum momento um educador defenderá ou incitará a criminalidade e a violência.

Lamentamos a postura de alguns blogueiros, jornalistas, órgãos, instituições e até o presidente da República que compartilharam e criticaram o professor sem ao menos lhe dar o direito à uma explicação. Diante dessa postura, o processo educacional é o mais prejudicado.

Por fim, pedimos aos colegas profissionais da Educação, sindicatos, centrais e federações apoio ao combate à propagação do ódio, a luta pela verdade e a educação pública de qualidade que, mais uma vez, destacamos que se constrói com diálogo, discussão e políticas públicas.

A diretoria.