Sexta, 14 Janeiro 2022 07:32

DIZ QUE TEM VAGAS, MAS, POVO NÃO CONFIA

Avalie este item
(2 votos)

SEED DIZ QUE TEM VAGAS, MAS, A FALTA DE CONFIANÇA DO POVO, JUSTAMENTE PELAS PÍFIAS AÇÕES GOVERNAMENTAIS, EM QUE MUITO SE FALA QUE TEM DINHEIRO, GOVERNADOR DENARIUM alardeia que tem bilhões em ‘caixa’, porém, no final não é bem isto que a população tem sentido na saúde e educação, especialmente neste período de matrículas, quando pais ficam madrugada guardando na fila para garantir vaga ao filho em certas escolas.

Mas, a Seed, Secretaria de Educação e Desposto do Estado segue o cronograma da rede de ensino, informando que o período de matrículas para o ano letivo 2022 segue esta sexta, 14.

Somente nas escolas da capital são ofertadas 15.055 novas vagas distribuídas entre as 59 escolas.

As matrículas estão ocorrendo de forma presencial.

Ciente das filas, em frente às escolas, a secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo, garante que não há necessidade de filas, pois há vagas suficientes para atender a todos.

“Estive pessoalmente na escola Monteiro Lobato, onde uma fila se formou ainda no domingo. Conversei com os pais, expliquei que temos vagas para atender os estudantes, que trabalhamos com o reordenamento da rede, com vagas destinadas a receber os estudantes que vem do município e também alunos que desejam transferências de escolas”, explicou a secretária.

PERTO DE CASA

Perussolo informou ainda que conforme a legislação, os estudantes devem ser matriculados preferencialmente em escolas próximas de suas residências, mas que a preferência dos pais também é respeitada.

MONTEIRO

Em busca de atender a comunidade escolar, foi autorizado pela Seed (Secretaria de Educação e Desporto) a abertura de mais duas turmas de 1ª série do Ensino Médio na Escola Monteiro Lobato e também, outras 12 salas de aulas foram abertas na Escola Severino Cavalcante, no bairro Pintolândia, para o atendimento dos estudantes do 6° ano do Ensino Fundamental.

Estudantes que participaram do sorteio público eletrônico precisam efetivar a matrícula

ATENÇÃO

Os pais dos alunos que participaram do sorteio de vagas nas escolas da rede estadual precisam efetivar a matrícula na instituição de ensino. Só o fato de ter sido sorteado não garante a vaga. É preciso ir até a escola, levar documentos e fazer a matrícula.

Em algumas escolas, os pais não estão indo fazer a matrícula, como é o caso do Colégio Estadual Militarizado Elza Breves de Carvalho. Nestas escolas existe lista de espera.

As vagas sorteadas que não forem preenchidas até o dia 14, serão disponibilizadas para os que estão na lista.

CENTRAL

Após o período oficial de matrículas, a rede estadual vai iniciar com atendimentos na Central de Matrículas, para os pais ou responsáveis de estudantes que por algum motivo, não tenham conseguido efetivar a matrícula para o ano letivo 2022 no período oficial.

A Central vai funcionar a partir do dia 18 de janeiro, na unidade Maria Odete Calheiros Pena, no prédio da Univirr (Universidade Virtual de Roraima), localizada na Avenida São Sebastião, n° 521, bairro Tancredo Neves.

“A política educacional da gestão do governador Antonio Denarium é garantir matrícula para todos os estudantes. Nenhum aluno ficará fora de sala de aula”, garantiu a secretária Leila Perussolo.

INTERIOR E ÍNDIOS

Matrículas estão ocorrendo também no interior e nas comunidades indígenas

No interior do Estado e nas comunidades indígenas, as matrículas também estão sendo realizadas nas instituições de ensino e seguem até o dia 14 de janeiro. Estão sendo ofertadas 10.559 vagas sendo 2.829 para o 6° ano do Ensino Fundamental, 2.059 para 1ª série do Ensino Médio e 1.660 para EJA (Educação de Jovens e Adultos) distribuídas nas 61 escolas urbanas e rurais dos municípios.

Outras 4.011 vagas, sendo 1.345 para o 1° ano do Ensino Fundamental, 1.498 para o 6° ano do Ensino Fundamental e outras 1.171 para a 1ª série do Ensino Médio estão seno disponibilizadas nas 249 escolas indígenas. 

“São mais de 10 mil vagas para as escolas do interior. As matrículas estão ocorrendo normalmente, de forma tranquila. Vamos atender a demanda e efetivar todas as matrículas”, reforçou Sebastiana Soares, diretora Interina do DGE (Departamento de Gestão Escolar) da Seed, setor responsável pelas escolas do interior do Estado.