Sexta, 26 Novembro 2021 14:06

EXPODELAS - Feira de Artesanato e Gastronomia

Avalie este item
(1 Votar)

Recebendo mulheres empreendedoras no Parque do Rio Branco

São 28 mulheres empreendedoras que participam da feira, uma parceria com o Sebrae-RR, onde comercializam os mais variados tipos de trabalhos manuais, moda, brechó, além de bolos e pães deliciosos

Por Marcus Miranda

Sem dúvida alguma, a mulher tem ocupado a cada dia seu merecido espaço em diversos âmbitos sociais, se tornando destaque em criatividade e, principalmente, sensibilidade na hora de empreender. Tendo em vista esse reconhecimento e valorização, um grupo de empresárias participaram nesta quinta, 25, da “Expodelas”, feira composta somente por mulheres, com 28 estandes no Parque do Rio Branco.

O evento é uma parceria entre o Sebrae-RR e a Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec), que têm promovido todas as quintas, sextas e sábados, a Feira de Artesanato e Gastronomia no Parque do Rio Branco, também reunindo pequenos empreendedores.

A Expodelas vai até sábado, 27, e conta com os mais variados trabalhos manuais, moda, brechó, além de bolos e pães deliciosos

A Expodelas vai até sábado, 27, e conta com os mais variados trabalhos manuais, moda, brechó, além de bolos e pães deliciosos. As expositoras foram acompanhadas pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). De acordo com Delma Andrade, gestora do projeto “Sebrae Delas”, a iniciativa vai muito além de consultoria empresarial.

“Trabalhamos, claro a gestão do negócio, mas também damos uma atenção especial para fatores psicológicos e emocionais dessas mulheres, visto que algumas delas estão em situação de vulnerabilidade”, explicou.

Thaís Santos é uma das mulheres contempladas pelo projeto e destacou os desafios da mulher empreendedora

Thaís Santos é uma das mulheres contempladas pelo projeto. Ela, que trabalha com ‘saboaria artesanal’, afirmou que a pandemia foi a grande responsável pela abertura do negócio e também destacou os desafios da mulher no mercado de trabalho.

“Estava em casa e na verdade a produção artesanal surgiu como uma curiosidade. Fui pesquisando e me capacitando, procurei o Sebrae e eles têm me dado esse auxílio. Me coloco aqui enquanto uma mulher empreendedora, negra, com sonhos e com esse desafio de continuar esse negócio, diante dos muitos obstáculos que surgem no caminho”, disse.

A jornalista Paôla Dahlke visitou a feira e destacou a importância de prestigiar o empreendedorismo feminino. “A gente sabe que o mercado de trabalho para as mulheres é muito mais difícil, então valorizar o negócio de outra mulher é ajudar e incentivar todas as outras”, disse.

 

 

SEMCOM PMBV