Sábado, 02 Outubro 2021 08:35

TERCEIRA IDADE IMUNIZADA

Avalie este item
(0 votos)

| Idosos reconhecem a importância da vacinação contra a covid-19

Por Lucas Sechi

O mês de outubro chegou e com ele, mais vacinas também chegaram a Roraima nesta sexta-feira, 1. Desta vez o Estado recebeu do Governo Federal o lote com 7.675 doses do imunizante da Fundação Oswaldo Cruz, AstraZeneca. O objetivo é dar continuidade ao trabalho de imunização realizado no Estado para todas as faixas etárias, principalmente nas aplicações da segunda dose.

 Outubro também começa exaltando nacionalmente a pessoa idosa, público que, segundo a Organização Mundial de Saúde, está inserido na faixa etária dos 60 anos acima. O grupo é considerado de risco pelo Ministério da Saúde diante da pandemia de covid-19 e, portanto, tem sido prioridade na Campanha de Vacinação.

“O nosso governo tem mantido o máximo de respeito com a saúde da população de mais idade m, garantindo que haja vacinas nos postos de vacinação para quando chegar a vez deles tomarem a primeira, segunda ou terceira dose. Vamos continuar garantindo saúde de qualidade”, disse o governador Antonio Denarium.

DIA DELES

Sendo assim, uma das certezas que se pode ter no dia do idoso é do quanto se tornou fundamental que este público alvo se conscientize sobre a necessidade de serem imunizados. A professora Cícera Mota, de 67 anos, dá um show de sensibilização ao compartilhar a conscientização sobre a importância de se vacinar.

“Eu me sinto feliz por ter tomado a primeira e a segunda dose da vacina AstraZeneca. Por ser hoje o Dia do Idoso, eu me sinto até na responsabilidade de conscientizar as pessoas da minha idade sobre a importância de tomar a vacina, seja ela do laboratório que for, para podermos viajar tranquilos e seguros, voltar a nossa vida normal, que é o que estamos precisando”, disse.

Para quem tem receio dos efeitos dos imunizantes da covid, a aposentada Elizabete Ferreira, de 68 anos, afirma que não há motivo para tal preocupação. Ela não esconde o quanto valoriza a oportunidade que teve de ser imunizada.

“Hoje eu tenho consciência de que a melhor forma da gente se livrar da pandemia é tomando a vacina, assim como a gente tomava outras vacinas no passado e muitos sintomas de outras doenças foram evitados. Hoje, se a gente tiver um problema de saúde por causa dessa doença vai ser porque fizemos a escolha errada de não termos sido imunizados, por isso devemos tomar a vacina sim!”, ressaltou.

CONTRA

Ainda há quem seja contra, mas também há quem mude de ideia, como a professora aposentada Nilza Santos, de 72 anos. Ela afirma que não tinha a intenção de tomar a vacina contra a covid, mas que mudou de ideia pelo bem das pessoas que convivem com ela.

“Depois eu vi que era a única forma de eu ficar tranquila sem me preocupar em contrair ou até pior, contrair e transmitir pra algum parente meu, fazer minhas atividades e cuidar das minhas obrigações com a consciência limpa, com a sensação boa de que eu não estou arriscando a vida das pessoas a minha volta”, destacou.

A ciência comprova e o infectologista da Sesau, doutor Domingos Sávio, assina em baixo. De acordo com o profissional, a faixa etária citada pela Organização Mundial de Saúde é mais suscetível a contrair doenças infecciosas, incluindo a do coronavírus.

 “O idoso é mais suscetível às infecções respiratórias em geral, inclusive a covid, pois conforme os anos vão passando a tendência é o seu sistema de imunidade ir reduzindo. No caso do idoso a gente chama de senescência essa fragilidade maior do sistema imune, o que acaba deixando essas pessoas mais chances de contrair infecções dos mais variados vírus que existem, dentre eles o coronavírus. Por isso a importância do idoso tomar todas as doses necessárias até completar o esquema vacinal, principalmente se essa pessoa tiver alguma comorbidade como por exemplo hipertensão ou diabetes”, complementou.

ACIMA DE 60

População acima dos 60 anos já pode tomar 3ª dose em Roraima – Nesta quinta-feira, 30, o Governo do Estado, por meio do Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização, se reuniu com representantes dos municípios para oficializar a ampliação da aplicação da terceira dose de 70 para 60 anos acima.

Até o momento, dentro da faixa etária dos 60 aos 64 anos, 14.459 tomaram a primeira dose contra a covid, 12.252 a segunda dose e 86 foram imunizados com dose única. Dos 65 aos 69 anos, 10.279 tomaram a primeira dose, 9.387 a segunda e 34 tomaram dose única, conforme dados do Vacinômetro da Sesau.

 “Nós precisamos acelerar a imunização do nosso povo e com isso fortalecer o enfrentamento do Estado contra a pandemia. O público idoso e quem mais puder nos ajudar na conscientização dessas pessoas, precisam ficar atentos ao cartão de vacina para saber quando chegar a hora de se dirigir até o ponto de vacinação mais próximo para tomar a dose de reforço, que já enviamos para todos os municípios”, frisou o secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos.

 

 

SECOM GOV DE RR