Segunda, 20 Setembro 2021 09:28

.Classificadas são convocadas

Avalie este item
(2 votos)

CONCURSO PM 2018...Classificadas são convocadas após articulação da Assembleia, Governo do Estado e MP...A partir de 1º de outubro, 48 mulheres ingressam no curso de formação de soldado

 

Uma articulação da Assembleia Legislativa (ALE-RR) e do Governo do Estado junto ao Ministério Público de Roraima (MPRR) resultou na convocação de 48 mulheres classificadas no concurso da Polícia Militar (PMRR) de 2018. O decreto de convocação foi assinado pelo governador Antonio Denarium (PP) na tarde desta sexta-feira (17), após um acordo judicial com o MP.

As classificadas estão entre os 400 aprovados no concurso e, a partir de 1º de outubro, ingressam no curso de formação de soldado, do qual ficaram de fora porque o edital determinava que apenas 15% das vagas fossem destinadas a mulheres. O MPRR ingressou com uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI).

O procurador-geral da Assembleia, Paulo Holanda, que estava representando o presidente da Casa, deputado Soldado Sampaio (PCdoB), disse que o papel do Legislativo foi fundamental para a convocação.

“A Assembleia Legislativa participou efetivamente do acordo judicial entre o Ministério Público e o Governo do Estado, na condição de parte da ação direta de inconstitucionalidade, permitindo que elas fossem integradas. Foi uma grande preocupação do presidente Soldado Sampaio, para que nós atuássemos em favor dessas candidatas, que hoje estão sendo convocadas”, explicou.

O governador afirmou que estava muito satisfeito com mais essa ação que faz jus a um direito dessas mulheres, o que se refletirá na segurança pública.

“Hoje, eu coloquei uma medalha no peito e levantei um troféu quando convoquei essas 48 mulheres. Estamos concluindo o curso de formação de 400 policiais militares, e esse time hoje está sendo reforçado”, destacou.

O comandante da PMRR, Francisco Xavier, explicou que as candidatas ganharam o direito de ingressar ainda na primeira turma para soldados.

“Conforme o nosso calendário acadêmico, a partir de primeiro de outubro, passarão por uma semana administrativa e, posteriormente, iniciarão o cumprimento do conteúdo programático da matriz curricular do curso. Serão um reforço na segurança pública e vão trabalhar tanto na capital quanto no interior, e elas estarão tão bem preparadas quanto os novos soldados que vão se formar no fim de setembro”, detalhou.

Vyctória Bessa, uma das classificadas que esteve à frente da comissão dos concursados, contou que após o MPRR afirmar ser inconstitucional a destinação de 15% das vagas para mulheres, conforme definido no edital, as candidatas entraram em ação.

“Procuramos o governo e, com o apoio da Assembleia Legislativa, conseguimos conquistar esse acordo. O sentimento hoje é de gratidão. Soldado Sampaio ajudou muito na nossa causa”, contou.

Quem também estava feliz era Paula Engel de Arruda Pereira, outra das classificadas. “Hoje é um dia muito importante e estou muito emocionada, porque faz muito tempo que a gente espera por esse momento nas nossas vidas. É uma grande vitória para nós, mulheres, alcançarmos esse objetivo. É uma data muito especial que vai ser lembrada por muito tempo nas nossas vidas”, comemorou.

 

 

 

 

SupCom ALE/RR

15/09/2021