Imprimir esta página
Segunda, 20 Setembro 2021 09:20

Miss Roraima Indígena

Avalie este item
(2 votos)

CULTURA WAPICHANA...Candidata de Alto Alegre vence 1º Miss Roraima Indígena e vai representar Estado no Paraná...Concurso contou com apoio do Poder Legislativo e foi transmitido pela TV Assembleia e redes sociais

 

Mari Williams "Baydukuryaba", do município de Alto Alegre, conquistou o título de Miss Roraima Indígena na noite deste sábado (18). O evento, primeiro da categoria no Estado, contou com o apoio do Poder Legislativo, representado pela deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), e foi transmitido ao vivo pela TV Assembleia (57.3) e redes sociais. O próximo passo da vencedora é concorrer ao Miss Brasil Indígena 2021, que deve acontecer em novembro, no Paraná.

Para Lenir Rodrigues, valorizar a beleza, cultura e autoestima das mulheres indígenas em Roraima tem sido pauta das ações da Casa. Ela ressaltou a importância do Legislativo na valorização e resgate da cultura dos povos.

“Agradecemos ao presidente da Casa, deputado Soldado Sampaio (PCdoB), por apoiar esse primeiro concurso. O apoio da Assembleia é fundamental nesse momento ímpar, quando pudemos salientar a importância da mulher indígena no cenário estadual”, afirmou.

 

Dez candidatas das etnias Macuxi, Wapichana, Sapará e Taurepang participaram da primeira edição do concurso no Estado, realizado no Palácio da Cultura Nenê Maccagi, no Centro da capital.

Mari Baydukuryaba levou para a competição inspirações da cultura Wapichana e destacou o papel da mulher no cenário roraimense.

“Gratidão por este momento. É uma responsabilidade enorme levar o nome de nosso Estado e do nosso povo lá fora. Quero mostrar que nós, mulheres, somos protagonistas das nossas histórias. Vou me preparar ao máximo para o título nacional”, salientou.

 

Desfile

As candidatas desfilaram com trajes e vestimentas típicos da cultura indígena, que foram avaliados por uma banca composta por cinco jurados. A seleção das vencedoras não obedeceu aos padrões usuais do mercado estético e considerou a desenvoltura de cada candidata nos desfiles e numa rodada de perguntas.

O concurso foi idealizado pelo Programa de Desenvolvimento Sustentável da Nova Esperança (PRONESP), da Terra Indígena São Marcos, em Pacaraima.  O coordenador do evento, Alfredo Silva Wapichana, afirmou que se trata de um marco para Roraima. 

“Estamos felizes com o resultado desse evento histórico e satisfeitos com a divulgação. O Brasil e o mundo conheceram um pouco da nossa cultura, e acredito que as próximas edições serão tão inovadoras quanto esta. A vencedora representará nosso Estado e temos a incumbência de prepará-la”, salientou.

 

Ponto alto

O glamour do desfile das candidatas chamou a atenção dos jurados e plateia, mas o momento mais aguardado foi a performance das indígenas com perguntas e respostas. As dez concorrentes foram questionadas sobre os mais variados assuntos. Empoderamento da mulher, turismo em terras indígenas e inclusão social foram alguns dos temas abordados. 

 

Finalistas

Das dez candidatas, cinco entraram no seleto grupo das cinco finalistas: Mari Williams "Baydukuryaba", Juliana Vitória Saraiva Silva "Tukuy", Joana D’Arc de Souza Silva"Wiz", Hemilly Augusta da Silva Rocha "Kaiwono" e Chrys Hemilly Colares Carneiro "Kazaryaba"

O segundo lugar ficou com Joana D’Arc de Souza Silva"Wiz", de Pacaraima. A terceira colocada foi Hemilly Augusta da Silva Rocha "Kaiwono", de Normandia.

 

Participações especiais 

A valorização da estética negra e a luta contra o racismo foram representadas pela Miss Roraima Beleza Negra 2021, Liz Xavier; Miss Pérola Negra de Roraima, Rafaela André; e Top Cufa Roraima 2021, Milca Reis. Elas desfilaram e mostraram um pouco da batalha pelo protagonismo da mulher negra na sociedade. Além do desfile, houve apresentação da Orquestra Sinfônica de Pacaraima e de coletivos indígenas.

Roraima é a segunda unidade da Federação a promover um Miss Indígena. O pioneiro foi Mato Grosso do Sul, cuja edição ocorreu em 2011.

 

Nomes indígenas, nossas raízes mais naturais

Os nomes indígenas geralmente são inspirados na força da natureza, dos animais e das águas. Independentemente da etnia, há um leque de significados. Na lista abaixo, o significado do nome de algumas das candidatas.

 

1 - Chrys Hemilly Colares Carneiro "Kazaryaba"

 “Kazaryaba” na língua Wapichana significa "arara”

 

2 - Hemilly Augusta da Silva Rocha "Kaiwono"

 “Kaiwono” significa “estrela grande que representa o nascer do dia” na língua Macuxi. 

 

3 -Juliana Vitória Saraiva Silva "Tukuy" 

O nome indígena é “Tukuy", que na língua macuxi significa Beija Flor.

 

4 - Lennys Tairen Gonzalez Fernandez “Tukuy Pachi” 

"Tukuy Pachi" significa "Princesa Beija-flor". A origem do nome vem do mês de seu nascimento, junho, época de inverno, quando há abundância de pássaros da espécie beija-flor colorido que existe na região.  

 

5 - Mari Williams "Baydukuryaba"

Baydukuryaba significa onça em Wapichana.

 

6 -Myrllãne Brenny Pinho das Neves "Tukui"

“Tukui" na língua Macuxi significa beija-flor.

 

7 - Raymilen Dias Rodrigues "Wei"

“Wei" significa sol em Macuxi.

 

 

 

...

Texto: Kátia Bezerra

Fotos: Marley Lima

SupCom ALE-RR