Segunda, 20 Setembro 2021 09:15

ALUNOS INDÍGENAS CELEBRAM RETORNO ÀS AULAS

Avalie este item
(2 votos)

Truarú da Cabeceira

Alunos de escola indígena comemoram a primeira semana de aulas presenciais...O evento acolheu a comunidade escolar, valorizou a cultura indígena e a língua materna da região, e expôs os projetos pedagógicos trabalhados na escola

POR Ceiça Chaves

Retornar à sala de aula após um ano e meio sem atividades presenciais foi motivo de comemoração pelos alunos da Escola Municipal Indígena Vicente André da Silva, na Comunidade Truarú da Cabeceira. A unidade promoveu um evento nesta sexta-feira, 17, com exposição de projetos pedagógicos, da culinária e artesanatos indígenas, apresentações culturais, musicais e recitação de poesias na língua wapichana e muito mais.

O momento foi de acolher a comunidade escolar, valorizar a cultura indígena e a língua materna da região, bem como expor os projetos que terão continuidade neste retorno das aulas. Foram cinco projetos pedagógicos apresentados nas salas temáticas: “Peixinho Cará” (1º período); “Eu e Minha Família” (2º período), “Maleta Viajante” (1º e 2º ano); “A reconexão por meio da leitura” (3º e 4º ano); e “Aprendendo com os poemas indígenas” (5º Ano).

 

Em todos eles houve a colaboração dos pais, o que estreitou ainda mais a relação entre a família e a escola, durante as aulas não presenciais. “Esses projetos vem justamente para isso, para que a criança se conheça enquanto indígena, conheça sua cultura, sua raiz, sua língua materna. Estamos empenhados de estar nessa valorização. A colaboração e a união dos pais é importante para que eles se sintam parte do processo de ensino e estejam firmes nessa parceria que só vem contribuir com a educação dos filhos”, disse a professora responsável da escola, Ana Cláudia Gino.

A escola Vicente André é uma das 12 unidades indígenas que retornaram as aulas no dia 13 de setembro, de forma escalonada e seguindo todos os protocolos sanitários. Atende atualmente 106 alunos que estão felizes com a volta às aulas no ambiente tradicional de ensino. O aluno Robson Lima, 10 anos, é um deles. “Melhor estudar na escola que em casa. Aqui dar pra rever os colegas e tirar dúvidas com a professora”, disse o menino.

 

Quem esteve na escola indígena para comemorar junto com a escola, foi a secretária municipal de Educação e Cultura, Maria Consuelo Sales. “Eu saio extremamente feliz com o que eu vi aqui, com a participação das famílias, com a dedicação dos servidores e o empenho dos alunos. Estamos no caminho certo e só temos a agradecer e espero poder participar de momentos como esse em outras comunidades”, disse.