Sexta, 10 Setembro 2021 10:51

‘BORA VACINAR?’

Avalie este item
(2 votos)

Assembleia adere à campanha que estimula vacinação de jovens e adultos...Combater desinformação e promover imunização estão entre metas do compromisso firmado entre instituições

Com transmissão ao vivo pela TV Assembleia (canal 57.3), nesta quinta-feira (9), foi lançada a campanha interinstitucional “Bora Vacinar? Chegou a nossa vez”, na sede do Ministério Público Estadual (MPRR). A iniciativa é um termo de compromisso firmado entre o Legislativo, Executivo, Judiciário e instituições educacionais públicas e privadas para promover a imunização de jovens e adultos contra a covid-19 no Estado.

As vacinas são eficazes na redução de casos graves e internações, por isso a importância de se tomar as doses compatíveis ao esquema vacinal. Em Roraima, boletins epidemiológicos da Sesau (Secretaria de Saúde) indicam que há uma baixa adesão, especialmente, do público jovem. 

De acordo com o vice-presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Cabral (sem partido), a força-tarefa em prol da vacinação é a favor da manutenção da vida.

“É importante dizer que a Assembleia tem feito um trabalho mostrando à sociedade a importância de se vacinar, tanto com a primeira quanto com a segunda dose. E, agora, aderindo a esse lançamento do MP. Parabéns a todas as instituições envolvidas, pois quem ganha com isso é a sociedade e a população ao salvar vidas”, declarou o vice-presidente.

GRATUITAMENTE

Criada pelo MPRR, a campanha disponibiliza gratuitamente às instituições signatárias peças publicitárias informativas – material gráfico, artes visuais, vídeos institucionais – para divulgação e compartilhamento.

A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público de Roraima, Janaína Carneiro, saudou as parcerias e afirmou que, além de estimular a procura pelos postos de imunização, espera-se conscientizar que, para além da eficácia individual, a vacinação é uma estratégia de saúde coletiva.

“Nós estamos muito felizes com a adesão de todas as autoridades envolvidas. Nesse momento, o MP é parceiro na difusão dessa campanha, pois nosso objetivo não é punir ou entrar com ações que possam constranger o cidadão, mas criar uma consciência coletiva de que a saúde de todos está acima de qualquer direito individual”, afirmou.

Segundo o promotor de Justiça de Defesa da Saúde do MP, Igor Naves, são, muitas vezes, as desinformações relacionadas ao coronavírus que afastam o jovem.

“Um dos motivos dessa baixa procura é a falta de informação, pois o assunto covid é polêmico, a vacinação, igualmente e, às vezes, a falta de uma informação correta é que gera medo de se vacinar”, explicou o promotor.

DISPOSIÇÃO

A deputada e presidente da Escolegis (Escola do Legislativo), Catarina Guerra (SD), colocou a instituição à disposição para promover as orientações, uma vez que por meio de seus cursos e capacitações gratuitos milhares de jovens são atendidos em todo o Estado.

“Tão logo foi solicitada essa parceria, prontamente atendemos. Nosso objetivo é utilizar nossos meios de comunicação, seja aula presencial ou EAD [Educação a Distância], para divulgar a campanha, gerar o debate, esclarecer muitas dúvidas sobre a segurança da vacina”, esclareceu Catarina Guerra.

Suzamara Vale, diretora do Centro de Educação Integrada Colmeia, um dos signatários da campanha, citou a relevância de estimular a imunização entre os jovens, sobretudo em decorrência do impacto que o ensino remoto tem na aprendizagem.

“Nós precisamos conscientizar os jovens e as famílias, tendo em vista a resistência que eles têm em vacinar seus filhos. Esperamos com isso retornar um pouco à normalidade, pois tem sido muito difícil para nós trabalharmos esse formato híbrido. Os efeitos na aprendizagem têm sido grandes”, disse a diretora.

PARCERIAS

Assinaram o termo de adesão à campanha “Bora Vacinar? Chegou a nossa vez” a Assembleia Legislativa de Roraima, Governo do Estado, Prefeitura de Boa Vista, Polícia Militar, Universidade Federal, Universidade Estadual, Instituto Federal, Centro Universitário Estácio da Amazônia, Universidade Virtual, Universidade Paulista, Faculdades CathedralCentro de Educação Integrada Colmeia, Claretiano – Colégio e Faculdade, Colégio Fametro e Instituto Sion.

Até o momento, 683.718 vacinas foram entregues ao Estado, e o governo distribuiu 512.587 doses. Foram aplicadas 363.778 em todos os municípios, sendo 272.766 primeiras doses, 81.365 segundas e 9.647 aplicações únicas.

Vale ressaltar que enquanto a imunização não for maciça, as pessoas vacinadas precisam continuar usando máscara, adotando distanciamento social e mantendo os protocolos de higienização, já que não estão imunes a contrair o vírus.

 

 

...

POR Suellen Gurgel

SupCom