Imprimir esta página
Quinta, 09 Setembro 2021 09:13

FRENTE PARLAMENTAR PELA CULTURA

Avalie este item
(1 Votar)

EM BUSCA DE APOIO Assembleia Legislativa e segmentos discutem construção de Frente Parlamentar Cultural

Deputados receberam no fim da tarde desta quarta-feira (8) representantes de movimentos culturais que buscam apoio da Assembleia Legislativa para construção da Frente Parlamentar Cultural com intuito de construir políticas públicas para valorizar e fortalecer o setor no Estado.

Ao longo de mais de duas horas, os deputados Evangelista Siqueira (PT), Catarina Guerra (SD), Betânia Almeida (PV), Lenir Rodrigues (Cidadania), Nilton SindPol (Patri), Jânio Xingu (PSB) e representantes do presidente da Casa, Soldado Sampaio (PCdoB), e de Angela Águida Portella (PP) ouviram as demandas referentes à Frente Parlamentar. Eles se dispuseram a fazer parte da frente estadual.

Mais políticas públicas para o setor, participação mais ativa no orçamento anual do Estado, audiências públicas e um assento para a cultura indígena no Conselho Estadual, defendida pelo representante Evandro Pereira, foram algumas das reivindicações apresentadas aos deputados.

“Não temos participação no Conselho Estadual de Cultura e por isso criamos a Comissão Pró-Cultura Roraima, porque queremos discutir políticas públicas direcionadas ao segmento indígena”, explicou Pereira.

Próximos passos

O deputado Evangelista Siqueira comandou a reunião e mostrou quais seriam as próximas etapas seguidas pelos movimentos culturais, bem como pela Assembleia Legislativa de Roraima. Entre elas, está a criação de um estatuto da Frente Parlamentar Cultural.

“É um conjunto de deputados que discutem demandas específicas de uma categoria ou determinados grupos em comum”, detalhou. “Os próximos passos serão a assinatura do requerimento pelos parlamentares que irão compor a frente, criação de um estatuto, ata e protocolar junto à Mesa Diretora para oficializar a Frente Parlamentar de Cultura do Estado de Roraima”, complementou Siqueira.

Agora, sair do papel

A esperança de Éder Rodrigues, presidente da Associação de Cinema Curta Roraima, é que este sonhado momento saia do papel.

“A cultura não tem partido, está no nosso dia a dia, na nossa alimentação e no jeito de nos vestirmos. Temos um problema no Estado que é a omissão das práticas culturais e precisamos mudar isso”. Ele pede ainda que as categorias sejam ouvidas de maneira ampla e democrática com a criação da Frente Parlamentar Cultural.

Participaram da reunião representantes do audiovisual, das artes cênicas, fotografia, quadrilhas juninas, música, movimento urbano de hip hop, da antropologia, cultura indígena, do Comitê de Cultura do Estado e da Secretaria Estadual de Cultura (Secult).

 

 

...

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Marley Lima

SupCom ALE-RR

 
Compartilhar