Quinta, 17 Junho 2021 14:40

COVID E A NOVA REALIDADE NO ENSINO REMOTO

Avalie este item
(0 votos)

Simplicidade, foco e agilidade são essenciais para o ensino remoto

A COVID-19 não só criou um senso de urgência para repensar os modelos de ensino na educação, bem como foi responsável pelo surgimento de um novo modelo de ensino. A Diretora Acadêmica da Fametro Boa Vista, Ana Célia, explica como os últimos meses foram atípicos para todos. “As mudanças trazidas pela necessidade de isolamento social trouxeram uma nova realidade para nós, professores e alunos”.

Ana Célia ressalta que todos nós estamos vivendo um momento de aprender com essas dificuldades e de apresentar soluções para superá-las.
Alguns professores têm feito verdadeiros malabarismos para conseguir ministrar suas aulas e ensinar com qualidade. “As aulas para seus alunos leva-os, em alguns casos, a fazer investimentos altos. Essa é uma lição valiosa que estamos vivendo, uma nova maneira de ver a educação, a escola”, frisou.

ADAPTAÇÃO

Na parte prática da nova metodologia, algumas mudanças levaram, “durante esses primeiros meses, professores a se esforçarem para adaptar conteúdos criados para o ensino presencial, tarefa difícil para quem não estava acostumado com as inovações tecnológicas e o ensino remoto, além de ter de lidar com problemas técnicos que atrapalham o bom desenvolvimento das aulas”, pontuou.

De acordo com Ana Célia, as crianças precisam adaptar-se às atividades propostas em aulas remotas. “Dentro dessa realidade e nesse processo, o acompanhamento de perto e o auxílio frequente nas atividades cotidianas escolares dos filhos têm sido um grande desafio para os pais”, destacou.

PARCERIA DE TODOS

A Diretora aponta que, nesse período, para o sucesso e o melhor aproveitamento escolar do estudante, essa parceria de os pais estarem em constante diálogo com a escola para entender como cada parte pode colaborar nesse período, é muito importante.

Para Ana, o sofrimento psicológico, físico e material têm marcado muito nossas vidas com feridas e sequelas profundas, que permanecerão por muito tempo. “Essa enorme agressão está deixando lições para nós, educadores, escola, família. O fator humano mostrou-se uma determinante e superou todas as expectativas. A escola teve de reinventar-se e, entre os principais desafios que a pandemia trouxe para a área de educação, destacam-se as aulas realizadas de forma remota, tanto as feitas ao vivo, quanto as gravadas”, observou.