Quarta, 09 Junho 2021 06:16

RR EM PRIMEIRO LUGAR

Avalie este item
(0 votos)

O estado de Roraima está em primeiro lugar no Índice Mackenzie de Liberdade Econômica Estadual, que mede a capacidade dos indivíduos agirem na esfera econômica sem restrições indevidas. O índice varia de zero (menos liberdade) a 10 (mais liberdade) e é uma medida relativa ao desempenho dos Estados e do Distrito Federal. Roraima foi avaliado com 8.92.

A nota média do conjunto das unidades federativas do Brasil cresceu para 7,66 ante 7,09 do relatório passado. É um ligeiro aumento e compatível com a melhoria que o país obteve no Economic Freedom of the World 2020 do Fraser Institute.

“A minha gestão tem foco no desenvolvimento econômico e social. Desde que assumi o Governo, tenho buscado o diálogo com empresários de fora que tenham interesse em investir em Roraima, gerar emprego e renda, e contribuir para o crescimento econômico do Estado”, disse o governador Antonio Denarium.

Para o secretário estadual da Fazenda, Marcos Jorge, a primeira colocação do estado de Roraima no índice de 2020, demonstra claramente que o governador Antonio Denarium está conduzindo o estado no caminho certo.

"A agenda prioritária deste Governo é a atração de novos investimentos, fortalecimento dos investidores locais, melhoria do ambiente de negócios e tudo isso está evidenciado no presente estudo. Então, recebemos com muita satisfação essa primeira colocação e isso só nos dá mais estímulo no núcleo econômico para continuarmos promovendo as melhorias que têm sido feitas no estado de Roraima", aponta o secretário.

Entenda o que é ter mais liberdade econômica

Marcos Jorge explica que mais liberdade econômica significa mais emprego e Roraima tem batido recordes, tanto em 2019 quanto em 2020, como o estado que mais gerou empregos proporcionalmente no Brasil.

A liberdade econômica também estimula os empreendedores individuais e a abertura de novas empresas. Marcos Jorge destaca que os dados da Junta Comercial demonstram claramente o quanto Roraima tem evoluído em termos de criação de novas empresas. No primeiro trimestre de 2021, a Junta Comercial registrou aumento de 1.801 novas empresas, um aumento de 24% no total de abertura de novas empresas.

"Então, todos esses dados vêm coroar o trabalho que vem sendo feito pelo governador Antonio Denarium, para que nós tenhamos um estado mais próspero e de volta ao caminho do crescimento e do equilíbrio econômico, deixando de vez para trás o triste pesadelo da intervenção federal que nós passamos no final de 2018", comemora.

 

 

....

Semcom PMBV