Segunda, 07 Junho 2021 08:57

COMEÇOU TRANSFERÊNCIA DA MATERNIDADE

Avalie este item
(0 votos)

O pequeno Gael Valentin Souza da Cruz foi o primeiro bebê que nasceu no novo espaço que está acomodando a Maternidade. Uma felicidade para a mãe Yandeyara Souza Mota que deu a luz ao bebê de 3,784 kg e 53 cm.

A transferência de pacientes do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth, a Maternidade, foi iniciada pelo Governo de Roraima no sábado, dia 5 e segue pela semana. Nesse primeiro momento foram transferidas 20 mulheres para o novo espaço que fica na Avenida Brasil, no bairro 13 de Setembro, ao lado da Polícia Federal e do Hospital Estadual de Retaguarda.

Dessa forma, o atendimento na Maternidade do bairro São Francisco está suspenso e as pacientes devem se dirigir diretamente para a nova estrutura, no bairro 13 de Setembro. “Essa é uma das nossas prioridades, prestar um serviço digno de saúde para a população, por isso enquanto os serviços forem prestados de forma temporária nesse espaço novo, o prédio antigo será completamente reformado, com recursos próprios, para que as nossas gestantes tenham toda a atenção necessária”, ressaltou o governador Antonio Denarium.

O novo espaço terá a mesma estrutura da atual Maternidade, com capacidade de  320 leitos, nove salas de parto, oito centros cirúrgicos, além dos setores de farmácia, laboratório, raio-x, CME (Centro de Material Esterilizado),  bem como serviços de lavanderia, vigilância e alimentação, e demais setores importantes para a prestação dos serviços. “Vamos transferir todas as pacientes para desocupar o prédio da Maternidade e assim nos permitir a fazer uma ampla e total reforma na estrutura física”, enfatizou o governador Antonio.

A mudança foi planejada pela equipe da Unidade e executada de forma integrada por todas as coordenações da Secretaria de Saúde e deve se estender pela semana até que se conclua a desocupação total do prédio para iniciar os serviços que devem se estender por seis meses.

De acordo com o secretário de saúde, Airton Cascavel, toda a logística foi planejada para manter equipes no prédio antigo e no novo local até a próxima terça-feira [dia 8], quando deverá ser concluída toda a mudança.

“A população não precisa se preocupar, pois teremos servidores no prédio antigo no bairro São Francisco para o atendimento das pacientes que ainda estão internadas e seus bebês aguardando alta médica. Assim como teremos uma equipe completa que estará na nova sede no 13 de setembro, para receber as pacientes que necessitarem de atendimento já a partir desse sábado”, esclareceu o secretário.

No novo espaço a Maternidade já funcionará com a capacidade ampliada em pelo menos 30% e contará com leitos de enfermaria, área de emergência e centro cirúrgico, ambulância e toda a estrutura necessária para que o atendimento seja realizado garantindo segurança e qualidade à população. A expectativa é receber em torno de 150 pacientes.

Transferência de pacientes será gradativa

O  novo espaço da Maternidade receberá as pacientes de forma gradativa. Na manhã deste sábado foi  realizada a transferência de pacientes estáveis, sendo em torno de seis gestantes que estavam  no Bloco das Orquídeas,  na sequência no período da tarde começarão a ser recebidas as pacientes ginecológicas  atendidas pelo Bloco das Margaridas.

No domingo, a previsão é fazer a transferência das gestantes que estão sob controle clínico. Já na segunda-feira será a vez das puérperas atendidas pelo Bloco das Rosas e na terça-feira deverá ser recebida a UTI Neonatal e em seguida Banco de Leite, Lactário, agência transfusional e por último as pacientes do Bloco de isolamento covid-19.