Sábado, 29 Maio 2021 09:20

ARRECADAÇÃO, AJUDANDO QUEM PRECISA

Avalie este item
(1 Votar)
“Seu dinheiro me mantém na rua” - Campanha da prefeitura segue com arrecadação de donativos para famílias carentes

Por meio do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), já foram entregues roupas, brinquedos e cestas básicas às famílias que se encontravam em extrema necessidade financeira

Por Ceiça Chaves

Durante todo o ano, os Centros de Referência e Assistência Social estarão mobilizados na ação solidária da campanha “Seu dinheiro me mantém na rua”. Por isso, a população pode doar brinquedos, roupas, sapatos, fraldas descartáveis, bolsas, material escolar, alimentos não perecíveis e muito mais.

Os produtos são destinados às famílias em situação de mendicância, mapeadas pelo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) através de buscas ativas. Os donativos devem ser entregues em qualquer um dos sete Cras do município. 

O Peti já fez algumas entregas de roupas, brinquedos e cestas básicas. Porém, de acordo com coordenadora do programa, Sheila Medeiros, é de grande importância uma participação popular ainda maior nesta ação solidária, que tem por objetivo ajudar e proteger as crianças dos riscos da rua e da exploração infantil.

“Quem puder ajudar essas crianças e famílias que estão nos semáforos, nas ruas, em situação de mendicância, a melhor forma é se unindo a prefeitura e o Peti fazendo as doações de forma legal. Assim, vamos estar não só protegendo elas dos riscos da rua e da exploração, como também com relação à saúde, porque ainda estamos em pandemia. Pedimos o apoio da população para continuar nos ajudando”, disse.

É crime utilizar crianças para mendigarem ou sensibilizar a população

De acordo com o Código Penal Brasileiro (CPB), é crime crianças e adolescentes mendigarem ou servirem de instrumento para sensibilização pública, com pena prevista de um a três meses de detenção ou multa. Ao se deparar com situações destas, é preciso denunciar através do Disque 100 ou pela Central 156 da prefeitura. O PETI atua diariamente na cidade fazendo abordagens, coibindo as práticas e encaminhando as famílias para a rede de proteção.

Até o final do ano, a campanha “Seu dinheiro me mantém na rua”, vai sensibilizar a população a não fomentar este tipo de crime na cidade. A iniciativa, coordenada pela equipe do PETI, junto à rede de proteção do município e parceiros, se caracteriza por buscas ativas, mobilizações nos semáforos e comércios locais e ação solidária com a parceria dos Cras.

“As famílias estão recebendo também uma cesta de complementação alimentar através da prefeitura. Porém, a grande maioria não tem renda nenhuma, não são cadastrados no Bolsa Família ou no auxílio emergencial, pois estão entrando de forma ilegal no nosso município, o que dificulta o acesso à documentação brasileira e aos benefícios sociais”, disse Sheila.

Nas buscas ativas do PETI, os pais são orientados e a família passa a ser monitorada e encaminhada para a rede de proteção do município, que envolve o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e os Centros de Referência e Assistência Social (CRAS). Em caso de reincidência, a responsabilidade passa a ser do Conselho Tutelar e a Vara da Infância e Juventude.

Não doe nas ruas, procure o CRAS mais próximo e ajude a quem precisa:

CRAS UNIÃO – Rua: Hilda Sobral Guedes, nº 81, Bairro: União. Fone: 98400-5452

CRAS CAUAMÉ – Rua: Paraguai, nº 250, Bairro: Cauamé. Fone: 98400-1217

CRAS SÃO FRANCISCO – Rua: Floriano Peixoto, Bairro: Centro. Fone: 98400-6362

CRAS SILVIO LEITE – Rua: Marieta de Melo Marques, nº 869, Bairro: Dr. Silvio Leite. Fone: 98403-1949

CRAS CENTENÁRIO – Rua: Santo Agostinho, nº193B, Bairro: Centenário. Fone: 98400-6121

CRAS PINTOLANDIA – Rua: Rua Delman Veras (antiga n-8) S/N, Bairro: Pintolândia. Fone: 98400-8881

CRAS NOVA CIDADE – Rua: Curitiba, nº372, Bairro: Nova Cidade. Fone: 98400-6166

 

 

Semcom PMBV