Quarta, 08 Abril 2020 13:03

PREOCUPADOS COM A SAÚDE DOS VULNERÁVEIS

Avalie este item
(0 votos)

Por Ipsos

Brasileiros são os que mais se preocupam com doentes e vulneráveis durante pandemia, mostra pesquisa Ipsos

70% dos ouvidos no país disseram temer pelos debilitados quando perguntados como se sentem diante da situação atual

A população brasileira é a que tem expressado maior preocupação com os mais fracos e vulneráveis neste momento de pandemia da Covid-19. É o que apontam os resultados da sexta onda da pesquisa “Tracking the Coronavirus”, realizada semanalmente pela Ipsos com entrevistados de 16 países.

No topo do ranking, 70% dos ouvidos no Brasil disseram temer pelos mais debilitados quando perguntados o que melhor descreve como estão se sentindo diante desta situação pandêmica. Espanha e Reino Unido, ambos com 66%, dividem a segunda posição, seguidos pelo México (61%). Por outro lado, os países que mostraram menor preocupação com os vulneráveis foram Japão (23%), China (30%), Índia e Vietnã (empatados com 50%).

Consequências da quarentena

Embora isolados por conta das medidas de distanciamento social, o estudo dá sinais de que a crise pode acabar nos aproximando. No Brasil, 57% dos entrevistados acreditam que é provável que fiquem mais próximos de seus familiares e amigos como consequência do coronavírus.

Os países que mais apostam em uma aproximação com seus entes queridos são Índia (72%), Vietnã (70%) e China (67%). Por outro lado, Japão (19%), Coreia do Sul (32%) e Alemanha (41%) são as nações que menos creem que a Covid-19 terá impacto no relacionamento interpessoal.

Além disso, seis em cada 10 ouvidos brasileiros (60%) veem na quarentena uma oportunidade para aprender alguma nova habilidade. Vietnã (75%), Índia (74%) e México (64%) são os países que planejam fazer melhor uso de seu tempo livre para adquirir habilidades; em contrapartida, Alemanha (22%), Japão (23%) e França (24%) pensam menos na possibilidade.

A pesquisa Ipsos foi realizada de 26 a 30 de março de 2020 na plataforma on-line Global Advisor com 28 mil adultos, de idades entre 16 e 74 anos, no Canadá, Estados Unidos, Austrália, Brasil, China, Espanha, França, Alemanha, Itália, Índia, Japão, México, Rússia, Coreia do Sul, Vietnã e Reino Unido.

Sobre a Ipsos

A Ipsos é uma empresa de pesquisa de mercado independente, presente em 90 mercados. A companhia, que tem globalmente mais de 5.000 clientes e 18.130 colaboradores, entrega dados e análises sobre pessoas, mercados, marcas e sociedades para facilitar a tomada de decisão das empresas e das organizações. Maior empresa de pesquisa eleitoral do mundo, a Ipsos atua ainda nas áreas de marketing, comunicação, mídia, customer experience, engajamento de colaboradores e opinião pública. Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo prazo com seus parceiros, testam publicidade e medem a opinião pública ao redor do mundo.