Segunda, 25 Julho 2022 08:55

AGORA É HORA DO BRASIL SER CONVOCADO!

Avalie este item
(0 votos)

Bolsonaro convoca atos para o 7 de setembro e chama ministros do STF de ‘surdos de capa preta’

Presidente falou em defesa da liberdade e da pátria e sobre jogar ‘dentro das quatro linhas’ da Constituição

  • Por Jovem Pan

Em discurso no lançamento da sua candidatura à reeleição para a presidência da República, o presidente Jair Bolsonaro (PL) convocou seus apoiadores a irem para as ruas no próximo 7 de setembro para mostrar aos “surdos de capa preta”, em uma clara referência aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que quem faz as leis são Executivo e Legislativo.

“Nós não vamos sair do Brasil. Nós somos a maioria, nós somos do bem, temos disposição para lutar pela nossa liberdade e nossa pátria. Convoco todos vocês para que todo mundo, no 7 de setembro, vá às ruas pela última vez. Vamos às ruas pela última vez. Estes poucos surdos de capa preta têm que entender o que é a voz do povo, tem que entender que quem faz as leis é o poder Executivo e Legislativo. Todos têm que jogar dentro das quatro linhas da Constituição, interessa para todos nós”, afirmou.

Em seguida, Bolsonaro falou em harmonia entre os Poderes e exaltou novamente que o norte é o povo. “A maioria dessas pessoas querem o nosso bem, não podemos simplesmente deixar as coisas acontecerem. Não é fácil tentar mudar algo que vinha torto há décadas, mas dá para mudar”, reforçou. Pouco antes, o presidente já tinha citado diretamente a Suprema Corte, ao afirmar que, agora, o povo conhece o STF, sendo interrompido por vaias dos apoiadores que gritavam: “Supremo é o povo”. “O posso povo tem conhecimento, sabe pelo que deve lutar. O poder emana do povo se o povo bem escolher os seus representantes”, afirmou. Além de falar sobre a Suprema Corte, Bolsonaro também falou sobre ações feitas pelo governo nos últimos anos, enalteceu o presidente da Câmara, Arthur Lira, fez acenos a Tarcísio Gomes de Freitas, que é pré-candidato ao Governo de São Paulo, e fez contrapontos ao ex-presidente Lula, seu principal oponente nas eleições 2022, segundo as pesquisas eleitorais.