Terça, 31 Maio 2022 18:58

Em defesa do sertanejo dos ‘covardes’

Avalie este item
(0 votos)

Frias defende Gusttavo Lima e diz que música sertaneja é independente: ‘Ataque covarde’

‘Tem uma galera desesperada pela saída do Bolsonaro porque acabou o dinheiro fácil’, afirmou o ex-secretário em entrevista ao Pânico

  • Por Jovem Pan

Nesta terça-feira, 31, o programa Pânico recebeu o ex-secretário da Cultura Mario Frias. Em entrevista, ele opinou sobre a polêmica envolvendo o cantor Gusttavo Lima e os cachês ofertados por prefeituras do interior do Brasil, com valores que ultrapassam R$ 1 milhão, como no caso da cidade de Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais. “Não é um assunto pertinente para se fazer piadas, o quadro que a gente encontrou na Secretaria de Cultura, principalmente em relação à Lei Rouanet, foi de favorecimento aos amigos do rei. Isso é muito triste”, lamentou. “No caso do Gusttavo, o que eu percebi foi um ataque covarde. O sertanejo é muito independente, se renova ano a ano, independentemente de Lei Rouanet. Isso é algo muito bacana.”

Frias defende que qualquer artista seja livre para expressar sua opinião. No entanto, chama a atenção para aqueles que são críticos ao governo de Jair Bolsonaro. “Eu, como cidadão, posso ter a opinião política que eu quiser, isso é o bacana da democracia. A questão toda em relação ao posicionamento dos artistas em relação ao Estado: fica muito claro que a elite que bate nesse governo abertamente é a mesma elite que se fartou dos recursos nas últimas décadas”, reflete. “A arte deveria ficar fora do palanque político, mas o artista tem direito de se manifestar, sim.”

Pré-candidato a deputado federal pelo Estado de São Paulo, o ex-astro de “Malhação” disse não entender adultos que acreditam na melhora do país sob um novo governo de Lula. “Quando você é adolescente, você até pode ser influenciado por essas narrativas. Mas pessoas de mais de 30 anos, que viveram o Brasil das últimas décadas… Fica difícil entender uma pessoa razoável que queira votar no Lula”, declarou. “É o que falei, tem uma galera desesperada pela saída do Bolsonaro porque acabou o dinheiro fácil”, concluiu.

 

VEJA O VÍDEO