Segunda, 28 Março 2022 09:49

SIM, É O BEM CONTRA O MAL

Avalie este item
(0 votos)

Em tom de campanha, Bolsonaro fala em ‘luta contra o mal’: ‘Vamos vencer’

Durante evento realizado em Brasília, presidente prometeu ‘dar a vida’ pela liberdade dos brasileiros e afirmou que a população ‘não pode esquecer o passado’

  • Por Jovem Pan

Em tom de campanha, o presidente Jair Bolsonaro participou de cerimônia do Partido Liberal (PL), neste domingo, 27, no Centro Internacional de Convenções de Brasília. O evento, que teve a participação de mais de mil pessoas, foi marcado por declarações de apoiadores, como o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, momento de oração e execução do hino nacional. Sob gritos de “mito”, o presidente iniciou seu discurso, relembrando a facada que sofreu em 2018, durante a campanha eleitoral, e afirmando que dará “a vida” pela liberdade dos brasileiros. “Agradeço a deus pela minha vida e pela missão de estar ao frente do Executivo. Missão que recebi de 58 milhões de brasileiros”, começou Bolsonaro, que citou uma passagem bíblica durante seu pronunciamento. “O Brasil vive um momento ainda difícil, vocês sabem o que está em jogo. ‘Nada temas nem mesmo a morte, a não ser a morte eterna’. […] Como cidadão e chefe do Executivo juro dar a minha vida pela nossa liberdade”, completou o chefe do Executivo, em discurso aos apoiadores, que vestiam blusas verde e amarelas.

“Para defender a nossa liberdade, para defender a nossa democracia, eu tomarei a decisão contra quem quer que seja. E a certeza é a certeza do sucesso, é que eu tenho um exército ao meu lado. E esse exército é composto de cada um de vocês”, mencionou o presidente em outro momento. Sem mencionar nomes, Jair Bolsonaro também afirmou que os brasileiros “não podem esquecer o passado”, porque “aqueles que esquecem o seu passado estão condenados a não ter um futuro”. “Os mais jovens podem não conhecer, mas os seus pais e avós tem obrigação de mostrar para onde o Brasil estava indo, bem como ver os jovens que vivem em outros países, como por exemplo a Venezuela”, disse o presidente. “O nosso inimigo não é externo, é interno. Não é luta da esquerda contra a direita. É luta do bem contra o mal. Vamos vencer essa luta”, completou, sendo ovacionado pelos presentes.

No evento, estavam presentes os ministros Ciro Nogueira, Flávia Arruda, Tereza Cristina, Fábio Faria e Onyx Lorenzoni, assim como o governadores Cláudio Castro e Rui Costa, o ex-presidente Fernando Collor de Melo e outras autoridades. A cerimônia também teve como objetivo de lançar o chamado “Movimento Filia Brasil”, que busca ampliar a base eleitoral do Partido Liberal, “com ações para que o público eleitor conheça mais sobre o PL e as medidas defendidas”, informou comunicado. Neste domingo, também foi anunciada a filiação dos ministros João Roma e Marcos Pontos ao PL. Além deles, outros aliados do presidente à legenda, como a deputada federal Bia Kicis,  o ministro Walter Souza Braga Netto e também Eduardo Bolsonaro, filho do presidente. Com a chegada dos apoiadores, a legenda de Jair Bolsonaro vai ser tornar a maior da Câmara dos Deputados.