Sexta, 25 Março 2022 10:24

ELA DIZ QUE NÃO VAI, MAS, SE FILIOU

Avalie este item
(0 votos)

Eleições 2022: Damares Alves acerta filiação ao Republicanos

Filiação da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos ocorrerá na segunda-feira, 28; auxiliar presidencial ainda não definiu se concorrerá ao Senado ou a uma vaga na Câmara dos Deputados

  • Por Jovem Pan

Depois de Tarcísio Gomes de Freitas, outro ministro do governo Jair Bolsonaro acertou sua filiação ao Republicanos. A titular da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, vai se filiar à legenda presidida pelo deputado federal Marcos Pereira (Republicanos-SP) na segunda-feira, 28, em um evento no Distrito Federal. “O Republicanos realizará, na segunda-feira (28), às 19h30, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, o ato de filiação da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Bem-vinda, ministra”, informou o partido em nota divulgada nas redes sociais nesta quinta-feira, 24. Apesar do ingresso na sigla, que compõe o núcleo duro do Centrão, Damares ainda não definiu se disputará uma cadeira no Senado ou na Câmara dos Deputados e por qual Estado concorrerá.

Como a Jovem Pan mostrou, a ministra, inicialmente, concorreria ao Senado pelo Amapá. A ideia, porém, esbarrava em acordos locais que envolvem os partidos do Centrão. No Estado, o Republicanos apoia a candidatura do ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), que tentará a reeleição. No final de fevereiro, em conversa com jornalistas, Damares disse que tinha “seis opções” de Estados para disputar uma cadeira no Legislativo. “Eu gostaria de sair candidata pelos seis, ter seis cadeiras e seis gabinetes. Mas, como não posso, estou orando para saber se serei e por qual Estado. Tem Roraima, Sergipe, Amapá, São Paulo. Os outros dois não me lembro, mas são seis”, disse. Questionada se havia alguma preferência, a ministra foi taxativa. “No coração? Amapá! [Davi] Alcolumbre, estou chegando”.

O anúncio desta quinta-feira do Republicanos também representa uma reviravolta. Em uma conversa com o presidente nacional do Republicanos, Marcos Pereira, Damares Alves disse ao cacique partidário que não seria candidata “a nada”. Aliados da ministra ouvidos pela Jovem Pan relataram que a auxiliar do presidente Jair Bolsonaro nunca levou a sério a candidatura e que a via apenas como uma forma de “provocar” Alcolumbre. “Ela sempre falou em tom jocoso dessa provável candidatura no Amapá. Nunca levou isso a sério, nunca articulou de fato. Pode ver que ela não está nem filiada a qualquer partido. Era muito mais para provocar o Alcolumbre. É a volta dos que não foram. Ela nunca foi candidata e vai continuar não sendo”, disse à reportagem um interlocutor de Damares.