Quarta, 23 Fevereiro 2022 09:35

Entenda por que pegar dinheiro com agiota é crime

Avalie este item
(0 votos)

Todos nós passamos por situações em que falta dinheiro para pagar dívidas ou até mesmo para as despesas básicas, como alimentação, luz e água.

Porém, nem todos podem pedir emprestado para familiares ou usar o cartão de crédito para socorrer nestes momentos e assim, acabam recorrendo a agiotas.

Mas essa prática é a pior solução para sair do vermelho, pois é crime!

Para você entender melhor porque não deve pegar dinheiro com agiota, leia o artigo a seguir:

1. Agiotagem é crime

Primeiramente, agiotagem é crime! Ao pegar dinheiro com agiotas você estará sendo vítima de um crime e indiretamente, apoiando práticas ilícitas.

Muita gente não sabe disso, mas segundo o Sistema Financeiro Nacional, o ato de emprestar dinheiro sem autorização prévia do órgão competente, o Banco Central do Brasil, conforme prevê Art. 7º da Lei 7.492/86. Essa infração tem pena de 2 a 8 anos de prisão e multa.

2. Agiotas cobram juros injustos e irregulares.

Às taxas cobradas por agiotas são extremamente injustas e irregulares, uma vez que eles não são autorizados por órgãos reguladores a emprestar dinheiro. Reivindicam muito além do teto de juros que é permitido cobrar pela lei, por isso é caracterizado como um crime que ludibria o consumidor.

Antes de mais nada, lembre-se que agiotagem é golpe, por isso cobram um preço alto para poder enriquecer às custas de quem está negativado ou com score baixo no Serasa. O que acontece na maioria das vezes é a pessoa precisar com urgência de dinheiro e infelizmente, acaba aceitando as “regras” deles.

Sem falar quando é cobrado um depósito com antecedência, como uma espécie de sinal e assim, apoiando indiretamente o crime de agiotagem e até mesmo o de estelionato.

3. Pedem seus bens como garantia

Sempre desconfie das ofertas que a princípio oferecem inúmeras vantagens, mas não geram nenhum tipo de comprometimento entre você e o credor. Não cobrar comprovante de renda, não consultar os órgãos de defesa do consumidor e não pedir nenhum documento são alguns dos exemplos de indícios de golpe.

Toda essa facilidade tem um custo alto para você, que é o pedido de bens como garantia. Se você tem carro, casa, jóias e bens de maior valor fique sabendo que com certeza eles serão pedidos como garantia na condição de “reduzir” a taxa de juros, ou até mesmo pedir depósito adiantado.

Não caia nessa furada! Essas garantias muitas vezes são muito maiores que o próprio pedido de empréstimo e se algo der errado você será forçado a cumprir com o prometido, não poderá recorrer Banco Central ou ao Procon para te ajudar.

4. Cobrança perigosa

Como já dito, os agiotas agem fora da lei e por isso os métodos de cobrança usados por eles costumam também fugirem da lei.

Violência física e psicológica, ameaças, perseguições e exposição da vida da pessoa são algumas das práticas feitas para cobrar o devedor. Sendo assim, percebe-se que o medo é sempre a principal ferramenta de trabalho deles, forçando você a fazer o que eles desejam e te desencorajando a procurar a polícia.

 

Percebeu como é perigoso se envolver com essa prática e como pegar empréstimos com agiota pode trazer diversos prejuízos a você, como apoiar o crime por exemplo?

Peça empréstimo pessoal ou empresarial em uma instituição financeira séria, regulada pelo Banco do Brasil e com mais de 20 anos de experiência. Simule seu empréstimo no ISF clicando aqui.