Quarta, 09 Fevereiro 2022 08:11

Ok, pode roubar, aqui, só mais um caso de ‘liberdade’

Avalie este item
(0 votos)

Fachin autoriza liberdade condicional e dedução de pena a Geddel Vieira Lima por aprovação no Enem

Ex-ministro teve dedução de quase dois anos da pena no caso do R$ 51 milhões encontrados em apartamento

  • Por Jovem Pan

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin concedeu liberdade condicional e uma dedução de pena a Geddel Vieira Lima, ex-ministro da Secretaria de Governo na gestão Temer e ex-ministro da Integração Nacional no segundo governo Lula. Geddel foi condenado a 13 anos de prisão por associação criminosa no caso em que malas com R$ 51 milhões em dinheiro vivo foram encontradas em um bunker que lhe pertencia, em Salvador, e esteve detido desde 2017 no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal e no Centro de Observação Penal,na capital baiana. A dedução de pena foi de 681 dias.

Agora, o ex-ministro poderá voltar para casa e trabalhar. Os advogados de Geddel argumentaram que ele participou de cursos de capacitação profissional no presídio, além de “dedicação à leitura e elaboração de resenhas” e aprovação no Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017. Na decisão, Fachin reconheceu que Geddel reunia as condições para pedir a progresso para liberdade condicional desde dezembro de 2021, com o resgate de tempo dedicado às atividades. Para o juiz, os elementos apresentados demonstram “senso de autodisciplina e responsabilidade” e Geddel tem condições de garantir a própria subsistência, tendo recebido até uma proposta de emprego.