Quinta, 03 Fevereiro 2022 10:22

DEPENDE DO PARLAMENTO PARA DIESEL MAIS BAIXO

Avalie este item
(1 Votar)

Preço do diesel dispara em janeiro, e Bolsonaro faz apelo ao Congresso por redução de valor

Alta foi de 2,81% no comparativo com dezembro; aumento gera incômodo no Palácio do Planalto

  • Por Jovem Pan

Os valores do diesel, tanto o comum quanto o S10, registraram alta em janeiro no comparativo com dezembro de 2021. Na média nacional, o combustível fechou janeiro com o litro vendido a R$ 5,77, uma alta de 2,81%. O tipo S10 registrou acréscimo de 2,68%, com valor na bomba passando de R$ 5,67 para R$ 5,82.

Os dados são do Índice de Preços Ticket Log, com base nos abastecimentos realizados em 21 mil postos de combustíveis espalhados pelo Brasil. A elevação é reflexo dos últimos reajustes anunciados pela Petrobras. Quando a comparação é feita com a média de um ano atrás, que era de R$ 3,93 o comum e de R$ 3,98 para o tipo S10, a diferença supera a marca de 46%.

Os sucessivos aumentos tem gerado incômodo no Palácio do Planalto. O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), fez um apelo ao Congresso Nacional e pediu liberdade para intervir de forma emergencial, a fim de reduzir o preço ao consumidor. “Peço agora ajuda aos parlamentares aqui. Ninguém vai fazer nenhuma barbaridade, mas eu quero, emergencialmente, que me deem os poderes para zerar o imposto do diesel, do gás de cozinha nós já zeramos, para enfrentar os desafios”, disse. O presidente acusa gestões passadas de levarem a esse cenário: “Em parte, o preço é alto pela roubalheira ou péssima administração do passado. É difícil explicar para uma parte da população isso. Alguns tem o governo como se tivesse navegando em um mar de tranquilidade. Não foi. Dois anos de mar revolto, mar grosso, sobrevivemos”, pontuou.

A região Norte continua liderando o ranking do diesel mais caro do país, onde o comum fechou a R$ 5,99 e o S10 a R$ 6,05. Na região Sul os valores ficaram em R$ 5,38 e R$ 5,44. Os consumidores que dependem do combustível para os deslocamentos do dia a dia se assustam a cada abastecimento. No recorte por Estados, o Amazonas registrou a maior alta para o diesel comum, em 4,56%, saltando de R$ 5,47 em dezembro para R$ 5,72 em janeiro. O maior preço médio apontado foi no Acre, a R$ 6,39, e o menor no Paraná, com o litro a R$ 5,31.