Terça, 20 Julho 2021 20:49

Presidente fala sobre auxílio emergencial e crescimento econômico

Avalie este item
(0 votos)

Auxílio emergencial pago em 2020 equivale a 10 anos de Bolsa Família

Por Agência Brasil* - Brasília

O presidente Jair Bolsonaro falou hoje (20) sobre o impacto do auxílio emergencial durante o período da pandemia de covid-19. Segundo Bolsonaro, iniciativas como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e a colaboração do Congresso Nacional nas ações de enfrentamento à pandemia foram importantes para a evolução dos índices econômicos e de emprego em 2021.

"Terminamos em 2019 com índices bastante animadores. Lamentavelmente tivemos a pandemia em 2020, que persiste até hoje. A pandemia fez com que a gente botasse muitas propostas de governo para depois. Mas nos dedicamos, e muito, pela manutenção de empregos", informou.

Em relação ao aumento do número de empregos, o presidente ressaltou que o balanço de vagas formais durante o ano de 2020 foi maior do que em 2019. Em 2021, o Brasil já registra 1,3 milhão de novas vagas com carteira assinada.

Planejamento

Sobre as expectativas para o futuro, o presidente Bolsonaro afirmou que está ciente do desgaste no âmbito político e pediu que haja mais transparência na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que ocorre no Senado.

O presidente falou ainda sobre a compra de vacinas, e lembrou que a primeira dose aplicada no mundo foi administrada em 2020, no início de dezembro, e que a vacinação no Brasil começou no mês posterior, janeiro de 2021.

“Hoje temos mais de 150 milhões de doses distribuídas, estamos na iminência de começar a produzir o IFA [ingrediente farmacêutico ativo] e temos vacinas brasileiras bastante avançadas. O gasto é grande, e pelo que tudo indica, essa doença [covid-19] não vai nos deixar tão cedo”, disse.

A presença do presidente marca o aniversário do programa A Voz do Brasil, que completa 86 anos no ar nesta quinta-feira (22).


Veja também:

Presidente Bolsonaro indica Aras para novo mandato na PGR

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (20) que indicou o atual procurador-geral da República, Augusto Aras, para um novo mandato de dois anos à frente do órgão. Indicado pelo próprio Bolsonaro em 2019, Aras terminará o mandato em setembro. 
» Leia mais

Presidente diz que deve vetar dinheiro para o fundo eleitoral

O presidente Jair Bolsonaro garantiu que deverá vetar o aumento no fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado, na quinta-feira (15), pelo Congresso na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022.  “Posso adiantar para você que não será sancionada”, disse o presidente em entrevista exclusiva para a Rádio Nacional da Amazônia.
» Leia mais