Domingo, 09 Maio 2021 09:01

DIA DAS MÃES E DA AGÊNCIA BRASIL

Avalie este item
(0 votos)

Hoje é Dia: Dia das mães e aniversário da Agência Brasil são destaques

Relembre fatos e datas da semana de 9 a 15 de maio de 2021

Por Leyberson Pedrosa/Alessandra Esteves - Brasília

A semana começa com o Dia das Mães (9) e termina com o Dia Internacional das Famílias (15): comemoração instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU). Já a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) tem dois motivos para festejar a segunda-feira (10). Neste dia, comemora-se a inauguração da Rádio MEC FM (10/05/1983) e o início do funcionamento da Agência Brasil (10/05/1990). Esta segunda-feira (10) também é o Dia Mundial do Lúpus, comemoração reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para conscientizar sobre alguns dos sintomas do Lúpus Eritematoso Sistêmico, uma doença auto-imune crônica de causa desconhecida e de difícil diagnóstico; e que acomete mais de 5 milhões de pessoas em todo o mundo. O escritor Lima Barreto, a atriz Ruth de Souza e o cantor Bob Marley também são destaques da semana. Cada um deles, ao seu tempo, ganhou um lugar na cultura brasileira e mundial. 

Confira os destaques da semana:

38 anos da Rádio MEC FM

 Rádio MEC é sucessora da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que inaugurou a radiodifusão no Brasil em 1923, sob o comando de seu idealizador, o carioca Edgard Roquette-Pinto. Em 1936, a rádio passou a operar sob o nome Rádio MEC AM. E em maio de 1983, nasce a Rádio MEC FM, emissora com conteúdo direcionado à música de concerto e ao jazz. Hoje parte do Sistema Público de Rádio, gerido pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), a Rádio MEC tem uma programação dedicada a compositores eruditos brasileiros e internacionais de todos os tempos, além das faixas especiais reservadas ao jazz e à música brasileira instrumental.

31 anos da Agência Brasil 

Agência Brasil é herdeira da Agência Nacional (1937-1979) e da Empresa Brasileira de Notícias, a EBN (1979-1988), que foi fundida com Empresa Brasileira de Comunicação - Radiobrás (1975-2008) – a antecessora da EBC. Com a missão de distribuir notícias, apenas em 2021, a  Agência Brasil  já foi fonte de cerca de 40 milhões de repostagens por veículos digitais de todo o país. 

Ruth de Souza, a primeira atriz negra em telenovela

Faz apenas dois anos que a atriz Ruth de Souza se foi. Se fosse viva, comemoraria, neste quarta-feira (12), o seu centenário. Em homenagem à atriz, a TV Brasil levou ao ar um conteúdo histórico exclusivo com a artista preservado no acervo da emissora pública no programa Recordar é TV. Reveja:

 

Já o programa Viva Maria recorda que Ruth de Souza foi indicada, em 2005, ao Nobel da Paz. A jornalista Carla Rodrigues, responsável pela página que homenageia a trajetória de Ruth de Souza, reproduziu um texto onde a artista diz:

“Não tenho dúvida de que, com a minha carreira, contribuí para mudar a percepção que a sociedade brasileira tem da mulher negra. [...] Sempre tive a capacidade de compreensão, de suportar o preconceito e de tentar entender.”

A força de Ruth de Souza frente ao racismo na cultura é algo que Lima Barreto compartilhou durante sua história. Nascido em 13 de maio de 1881, há 140 anos, ele foi um romancista  da primeira república e um importante escritor do Pré-Modernismo. Negro, era filho de um tipógrafo e de uma professora primária. 

Momento Literário, reproduzido no Antena MEC, destaca que a cor da pele junto a pobreza fizeram com que o escritor e a família fossem vítimas de preconceito durante toda a vida. 

Barreto ingressou na literatura com a publicação do romance Recordações do Escrivão Isaías Caminha (1909) e também é autor do clássico Triste Fim de Policarpo Quaresmo.

Ouça mais sobre a história dele no player abaixo:

A semana também resgata o dia da Abolição da Escravatura. No dia 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea. A quinta-feira também é o Dia dos Pretos Velhos (13), tradição na Umbanda, religião que foi considerada patrimônio imaterial do Rio de Janeiro em 2016. 

Os 40 anos sem Bob Marley (Love the life you live)

Onze de maio é o Dia Nacional do Reggae. A data foi escolhida para lembrar de Bob Marley, cantor jamaicano que morreu em 11 de maio de 1971, há 40 anos. Marley é considerado um dos maiores representantes do estilo musical que surgiu na Jamaica, no final da década de 1960.

Sua música falava de temas como o preconceito e desigualdade. Como explica o programa História Hoje, o reggae é um estilo desenvolvido a partir de dois outros, o scar e o rock steady, uma mistura de gêneros, uma combinação harmoniosa e expressiva de sons e ritmos que, na década de 70, ganhou as asas luminosas da arte, despontando para o mundo.

A força do Reggae fez com que São Luiz (MA) ficasse conhecida como a jamaica brasileira.