Quarta, 10 Março 2021 12:30

Desemprego bate recorde em 20 Estados em 2020, diz IBGE.

Avalie este item
(0 votos)

 

 

A taxa média de desocupação em 2020 foi recorde em 20 Estados, em linha com a média nacional, por causa dos impactos negativos da pandemia de covid-19 sobre o mercado de trabalho.

Os maiores percentuais foram registrados em Estados do Nordeste e os menores, no Sul. Os dados (íntegra) foram divulgados nesta 4ª feira (10.mar.2021) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os maiores percentuais foram registrados em:

  • Bahia: 19,8%;
  • Alagoas: 18,6%; e
  • Sergipe: 18,4%.

As menores taxas foram observadas em:

  • Santa Catarina: 6,1%;
  • Rio Grande do Sul: 9,1%; e
  • Paraná: 9,4%.
 

No intervalo de 1 ano, a população ocupada caiu 7,3 milhões, chegando ao menor número da série anual (86,1 milhões).

 Com isso, pela 1ª vez, menos da metade da população em idade para trabalhar estava ocupada no país. Em 2020, o nível de ocupação foi de 49,4%.

Em 15 Estados, incluindo todos do Nordeste, o nível de ocupação ficou abaixo de 50%. No Alagoas, apenas 35,9% das pessoas em idade de trabalhar estavam ocupadas. O Rio de Janeiro também aparece nessa lista: apenas 45,4% tinham um trabalho no Estado.

Já Mato Grosso foi a unidade da Federação com maior nível de ocupação (58,7%).

Segundo o IBGE, a taxa média de informalidade recuou, passando de 41,1% em 2019 para 38,7% no ano passado (somando ainda 39,9 milhões de pessoas).

“A queda da informalidade não está relacionada a mais trabalhadores formais no mercado. Está relacionada ao fato de trabalhadores informais terem perdido sua ocupação ao longo do ano. Com menos trabalhadores informais na composição de ocupados, a taxa de informalidade diminui”, explica a analista da pesquisa, Adriana Beringuy.

 
 
 
PODER 360.