Quinta, 14 Julho 2022 08:21

CONHECE O ZOO? AGENDE, FÉRIAS É PRA ISSO!

Avalie este item
(0 votos)

Colônia de Feras do Zoo de Brasília diverte criançada do DF

Programação acontece até a próxima semana; confira outras opções de passeios especiais para conhecer a rotina dos animais no zoológico

POR Catarina Loiola, da Agência Brasília

 

Durante o período de férias escolares, o maior desejo da criançada é diversão. E, atendendo ao pedido, a Fundação Jardim Zoológico de Brasília (FJZB) oferece diversas opções de passeios guiados para a garotada que garantem, além de entretenimento, aprendizado sobre a vida animal.

Um dos projetos mais populares é a Colônia de Feras, um conjunto de atividades lúdicas e educativas destinadas aos pequenos entre 5 e 10 anos. Neste mês, foram atendidas 180 crianças, sendo que 20% das vagas foram ocupadas gratuitamente por alunos regularmente matriculados na rede pública de ensino. Para os demais, o valor cobrado foi de R$ 150.

Colônia de Feras do Zoo de Brasília oferece programação especial para crianças de 5 a 10 anos | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

Os inscritos foram divididos em quatro grupos de 45 participantes. A primeira turma aproveitou a visita nestas terça (12) e quarta-feira (13). Os próximos vão ao Zoo nos dias 14 e 15; 19 e 20; e 21 e 22 deste mês. As vagas foram abertas em junho e rapidamente se esgotaram. A próxima edição deve ocorrer em janeiro de 2023, também período de férias escolares.

A diretora de Educação Ambiental do Zoo, Caroline Trombeta, explica que o objetivo da iniciativa é que a criança entenda a importância da conservação animal. “Mostramos a necessidade de manter o bicho no lugar dele, na natureza. Mas, a partir do momento em que ele está sob os nossos cuidados, porque, na maioria das vezes, foi resgatado, precisa ser preservado”, afirma.

“As crianças são divulgadoras do trabalho do zoológico, então, se conseguirem entender a essência do que desenvolvemos e passarem para a família, amigos, já estaremos realizados”, completa Trombeta.

Assim que soube que as vagas estavam abertas, a enfermeira Cleidiane Carvalho, 38 anos, logo inscreveu as duas filhas, Julia, 8 anos, e Thais, 5. Segundo ela, a experiência estimulou intelectualmente a dupla e animou o período de férias. “No primeiro dia, elas já estavam cheias de informações novas. Não é só diversão, né? Aprendem sobre o cuidado com o ambiente, com os animais”, afirma a mãe.

A enfermeira Cleidiane Carvalho com as filhas Julia e Thais, participantes da Colônia de Feras

Experiência única

As atividades da colônia acontecem das 13h30 às 17h, conforme um roteiro pré-definido. Assim que chegam ao local, os pequenos recebem um crachá de identificação, um kit lanche e são organizadas em três grupos de 15 integrantes para facilitar o acompanhamento exercido pelos monitores.

Em seguida, é dada largada ao passeio, em que a garotada pode conhecer de perto a rotina animal. No primeiro dia, as crianças podem alimentar uma família de antas e assistir ao banho de uma avestruz. No segundo, a grande atração é o manejo da ariranha e o enriquecimento ambiental do recinto das onças, com o arremesso de pinhatas de papel produzidas pelas próprias crianças.

O veterinário Bryam Amorim diz que o Zoo utiliza técnicas para estímulo mental dos animais

De acordo com o supervisor de Condicionamento Animal do Zoo, Bryam Amorim, as pinhatas, assim como outros elementos, são disponibilizados para aumentar a complexidade do ambiente do animal. “São técnicas que estimulam o bicho mentalmente. No caso das onças, elas não encontrariam bolas de papel na natureza, mas vão exercer o comportamento natural de caça, com a tentativa de abrir a bola”, afirma Amorim.

Com as ariranhas, a técnica de manejo consiste em ordenar com um bastão que o bicho se movimente, seguindo o objeto. Ao concluir a tarefa, recebe um petisco, como tilápias mortas, e escuta o toque de um apito.

“Se preciso entrar no recinto, não posso entrar lá dentro com o bicho solto, com um contato direto, porque pode ser perigoso. Então, esses comandos fazem com que o bicho obedeça voluntariamente, o que facilita o nosso trabalho e não gera estresse a ele”, diz Amorim, que é médico veterinário.

“Minha mãe já foi veterinária em um zoológico e eu também quero ser quando crescer”, diz Mariana Graça, de 9 anos

O trabalho com Macau, a ariranha que mora no zoo de Brasília, foi a parte preferida da pequena Mariana Graça, 9 anos. Atenta às explicações dos monitores, ela anotou os detalhes do passeio em um caderninho, para não esquecer a experiência e poder compartilhar com a família. “Gostei muito da colônia, principalmente da lontra e da ariranha. São muito inteligentes. Minha mãe já foi veterinária em um zoológico e eu também quero ser quando crescer”, conta ela.

Quem tiver interesse de participar de passeios guiados no zoológico deve fazer agendamento por e-mail

Quem ficou animado em conhecer a rotina animal pode se inscrever em outros projetos promovidos pelo Zoológico de Brasília. Um deles é o Zoo Noturno, uma visita guiada pelos recintos dos animais que são mais ativos durante a noite. São oferecidas 40 vagas para passeio, nas terças e quintas-feiras, a partir das 19h. O investimento é de R$ 30 por participante.

Há ainda o Zoo Camping e o Zoo Experiência. O primeiro é uma modalidade de visita agendada, com monitoramento realizado por colaboradores da FJZB, sob o valor de R$ 70 por pessoa. O outro modelo de passeio permite que o visitante vivencia interações de manejo com os bichos e entenda mais da vida animal, a partir de roteiros pré-estabelecidos. A entrada é R$ 30.

Em todos os casos, é preciso fazer o agendamento pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., informando o interesse na experiência. Em caso de dúvida, basta ligar de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8h às 18h, no número (61) 3445-7007.