Segunda, 06 Junho 2022 10:51

Só para atingir Bolsonaro, eis o caso Francischini

Avalie este item
(0 votos)

‘Não temos dúvida de que tudo isso é para atingir Bolsonaro e seus apoiadores’, diz Kicis sobre caso Francischini

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, deputada federal criticou postura do STF, dizendo que o que fizeram com o parlamentar cassado é ‘assustador’

  • Por Jovem Pan

Após decisão do ministro Nunes Marques, o Supremo Tribunal Federal (STF) convocou uma sessão do tribunal virtual para analisar a cassação do mandato do deputado estadual Fernando Francischini (União-PR). Em entrevista ao Jornal da Manhã, a deputada federal Bia Kicis (PL-DF) falou sobre o caso, dizendo que vê as medidas como tentativas de atingir Jair Bolsonaro e seu ciclo de apoiadores mais próximos.

“Não temos dúvida de que tudo isso que está sendo feito é para atingir Jair Bolsonaro e seus apoiadores mais próximos. Na verdade, qualquer um que ousar apoiar o presidente Bolsonaro será perseguido pela justiça eleitoral. O caso do Francischini é assustador. É um assombro que algo como isso aconteça em um país que se diz democrático. O Francischini, nas eleições, utilizando-se da liberdade de expressão e da imunidade parlamentar, levou ao ar denúncias de pessoas que não conseguiam votar em seu candidato, que atribuíam isso a uma falha. Ele levou isso, reverberou em vídeos e foi cassado por isso sem previsão legal. E isso veio para dar um sinal”, disse Kicis, que continuou, elogiando o ministro Marques.

“O que o ministro Nunes Marques fez foi aplicar a lei. Não há legislação que prevê o que eles fizeram e ele suspendeu. Assim como fizeram no caso Daniel Silveira, em que ele votou de acordo com as regras processuais penais. Ele se diz garantista e é, para todos. Ao passo que o garantismo dos demais é seletivo”.