Segunda, 25 Outubro 2021 10:34

Escassez: Sem previsão de recursos escola de samba corre atrás patrocínio

Avalie este item
(0 votos)

 

Após ano pandêmico e retornando gradativamente as atividades carnavalescas nas quadras e barracões. A escola de Samba A Grande Família e suas co-irmãs, amargura o descaso do poder público em menos de 4 meses para o carnaval, as escolas do grupo especial de Manaus não tem nenhuma previsão quanto ou quando será o recurso de ajuda para as agremiações.

De acordo com o presidente da tradicional escola de samba da Zona Leste, A Grande Família, Luiz Gilberto Ferreira Lima, é uma falta de respeito, passamos mais de um ano parados e os nossos artesãos penando com a pandemia.

“Difícil, fazer carnaval em Manaus, não temos previsão de nada, a liga responsável pelo evento não sabe de nada. A Secretaria de Cultura e a ManausCult, preocupada com camarote exclusivo do governador que contou até com reunião estratégica e o carnaval que já foi, um dos maiores do país, hoje está esquecido. Estamos correndo atrás de patrocínio, se não, vamos somente sonhar com a avenida. Infelizmente essa é a realidade e precisa ser colocada na mesa” comentou o presidente da Gigante da Zona Leste.

O desafio das agremiações é com o material para a confecção das fantasias e carros alegóricos que na maioria das vezes inicia, meses depois do desfile passado. Mas, sem recurso fica difícil, a comunidade se empenha em realizar várias ações na quadra das escolas com intuito de ajudar financeiramente a agremiação, mas o dinheiro acaba suprindo necessidades básicas como pagamento de água, luz e recursos humanos. 

Luiz Gilberto enfatiza que é necessário ter um posicionamento, se não as agremiações vão ficar à mercê. “Sem recurso, não temos o que fazer, a não ser saímos vendendo que temos de doação de pessoas amigas. Na Grande Família, graças a Deus temos amigos que estão ajudando com doações e quem não tem, está difícil, precisamos de ajuda financeira, caso contrário será o pior carnaval de todos os tempos ``, ressaltou o presidente vermelho e branco. 

Agora a tradicional escola de samba da Zona Leste, está vendendo uma motocicleta Yamaha modelo Factor 0 km no site de vendas OLX, para arrecadar dinheiro para ajudar na conclusão dos trabalhos no barracão. O item foi doado pelo empresário Inaldo Plácido, que ainda esse mês fará a doação de mais uma motocicleta para ajudar nas despesas iniciais da escola. 

 

Fonte: Assessoria.