Imprimir esta página
Domingo, 08 Maio 2022 09:42

VITÓRIA ESPERADA, MAZOCA ACEITO!

Avalie este item
(0 votos)

Executiva Nacional do PSDB chancela pré-candidatura de Amazonino ao governo pela federação com Cidadania

VEM ACONTECENDO O QUE SE ESPERAVA DO PSDB COM CIDADANIA, ONDE OS DOIS PARTIDOS SE JUNTAM EM FEDERALIZAÇÃO, E PARA CABEÇA DE CHAPA PARA DISPUTA AO Governo do Amazonas ter Amazonino Mendes. Isto representa a força de quem manda nos tucanos no Estado, bem como quem tem mais força dentro da Executiva Nacional do PSDB.

REDAÇÃO AGNORTE/MARLEN LIMA

Isto porque o senador Plínio Valério se colocou como pré candidato natural do PSDB que poderia representar uma nova linha do partido para o eleitorado amazonense, porém, o senador e o presidente regional do PSDB, ex senador Arthur Neto não tem se entendido, o que fortalece a imposição do ex prefeito de Manaus no comando da legenda.

Assim, fácil entender o discurso do representante da Executiva Nacional do PSDB, o deputado federal Luiz Carlos, do Amapá, que afirmou o sentimento da maioria do PSDB nacional em apoio ao nome de Amazonino.

Com a federação partidária com o Cidadania, o PSDB vem com Amazonino Mendes, que teve seu nome confirmado neste sábado, 7, em uma casa de shows na zona Centro-Sul de Manaus, com a presença do pré-candidato ao Senado Arthur Virgílio Neto, do presidente do Cidadania, Roberto Freire, e de outros políticos do Estado.

“Trago essa mensagem do presidente do PSDB, Bruno Araújo, que enxerga essa aliança histórica como sendo muito representativa para o Estado do Amazonas. Amazonino Mendes é o nosso pré-candidato para o governo estadual e Arthur Virgílio Neto para o Senado Federal, com certeza são duas figuras ilustres”, declarou o deputado Luiz Carlos durante discurso, elogiando a atuação de ambos os políticos, Arthur e Amazonino.

TEM QUE COMBINAR COM OPOVO

Para Arthur, o nome de Amazonino, que vem surgindo nas pesquisas como candidato na frente ou sempre no segundo turno da eleição, o ex governador tem o apoio da população, que vê ainda no 'Negão' o nome certo para governar, de novo, o Amazonas.

Plínio Valério vê como retrocesso do seu partido nesta escolha de um nome que para o senador já deu tudo o que tinha que dar ao Estado, porque Amazonino já não tem mais o que contribuir para o novo Amazonas que o povo deseja.

Mas, Arthur enxerga diferente. Para ele, o povo do Amazonas já aceitou essa junção.

“Vejo no Amazonino o homem que vai salvar o povo do Amazonas. Fica, então, oficializado que a federação PSDB-Cidadania tem um pré-candidato para governar o Estado e ele se chama Amazonino Mendes”, afirmou Arthur, destacando que, no cenário nacional, o Amazonas precisa voltar a ter uma voz forte em defesa da Zona Franca de Manaus e do povo amazonense.

SE...SE TIVESSE NO SENADO 

Sempre tendo sido uma voz firme, e contundente nas pautas mais iminentes em favor e em defesa da Zona Franca, Arthur afirma que se tivesse se mantido no Senado, não teria deixado que decreto algum saísse por parte do Governo Federal. De fato não se duvida que como parlamentar, mais reconhecido pelo seu trabalho, Arthur moveria 'montanhas' para impedir qualquer atoa que venha prejudicar o Estado, a Amazônia.

"Todos sabem que sempre fui árduo defensor da Zona Franca, do Amazonas e da Amazônia. Se estivesse lá [no Senado], presidente nenhum, nem esse que aí está, nem outro do passado, teria feito um decreto que prejudica a Zona Franca, o emprego dos amazonenses. Pararia a Casa, travaria as votações nas comissões, como já fiz tantas vezes, até que fizesse justiça aos interesses do meu Estado", disse um Arthur, ainda cheio de verve pelo Amazonas.

SEMPRE BIRGARAM, MAS, SEMPRE SE REPEITARAM

As farpas do passado entre Arthur e Amazonino, isto quando o ex senador foi pela primeira vez prefeito de Manaus, lá em 1988, e já tinha disputado diretamente contra Negão, e as brigas naquela época eram homéricas entre eles.

Nunca se aliaram, porém, num entendimento pelo poder, e de muito mais de estratégia política, hoje os dois decanos na política amazonense se unem, novamente, para disputar uma eleição, que será bem aguerrida. Isto porque o governador Wilson Lima tem recuperado fortemente espaço, mostrando mais habilidade política nas suas composições partidárias, e hoje, o governador tem mais aglutinação do que os seus adversários.

Mas, desta aliança renovada entre Arthur e Mazoca pode-se esperar uma coisa, o tucano tem tudo para melhor aproveitar essa união, e fortalece o seu pé de volta ao Senado.

CAPIVARA QUEIMADO

Arthur disputa a única vaga que é de Omar Aziz, que muito queimado na Capital, isto devido ao seu passado de muita corrupção e péssimo mandato como senador, ajuda mais ainda ao tucano Virgílio Neto.

O tucano agradeceu, e reforço que tem recebido para concorrer ao Senado, e mais forte, agora, ao lado do pré-candidato ao governo, Amazonino Mendes.

“Essa união era inevitável, era uma questão de tempo. As nossas diferenças não são maiores que esse sentimento de amor pelo Amazonas. Como digo, é o encontro do rio Negro com o rio Solimões”, afirmou Negão, como é carinhosamente chamado pela população. “Sou devedor do Amazonas, é minha obrigação devolver a liberdade aos amazonenses”, finalizou.

 

-- -- -- --

Com Assessoria AVN

Fotos –Karla Vieira