Quarta, 13 Outubro 2021 09:52

AGENDE SEU ROTEIRO CULTURAL

Avalie este item
(1 Votar)

Feriado com programação cultural diversa...Visitação, espetáculos e mostras compõem o roteiro desta terça-feira (12/10)

No feriado do dia 12 de outubro, nesta terça-feira (12/10), a programação cultural começa com visitação em espaços como Teatro Amazonas, Palacete Provincial, Casa das Artes, centros culturais Palácio da Justiça, Palácio Rio Negro e Museu do Seringal, das 9h às 13h.

Entre os destaques do roteiro no Teatro Amazonas, no Largo de São Sebastião, está a exposição temática em homenagem aos 125 anos do patrimônio histórico. Em uma linha do tempo, no Salão Verde, estão painéis sobre a construção do equipamento cultural, tecidos e peças originais. As visitas acontecem com grupos de até 25 pessoas e devem ser agendadas no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br).

Crianças até 10 anos, pessoas com deficiência e pessoas nascidas no Amazonas, mediante comprovação da naturalidade, têm entrada gratuita. Os demais visitantes pagam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue, militares e acompanhantes de pessoas com deficiência, mediante a apresentação de documentos.

Casa das Artes

O espaço no Largo de São Sebastião está de volta ao circuito, com quatro novas exposições e um mural em homenagem ao cantor Zezinho Corrêa. Na sala 1, a exposição “Versos 125 Anos – Corpos Artísticos no Teatro Amazonas” traz registros feitos por Michael Dantas, fotógrafo oficial da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, sobre os sete grupos do Estado e suas apresentações no patrimônio histórico. A mostra ainda conta com textos que explicam a criação de cada grupo.

Na sala 2, “videopoesias nas ruas”, produção de Rafael César com Ana Paula Lustosa, Cris Silva, Isabella Lillo, Felipe Fernandes e Cesar Nogueira, apresenta vídeos inspirados em poesias. O projeto foi contemplado no Prêmio Feliciano Lana, como ação da Lei Aldir Blanc no Estado.

O grafiteiro “Tial” expõe, na sala 3, 23 desenhos e grafite sobre o personagem “Cabeça Maloca”, um ser que habita os muros e paredes de Manaus, enquanto a exposição “As Amazonas – A Lenda Fotografada”, do fotógrafo Tácio Melo, ocupa a sala 4. São 12 fotografias produzidas com referências do viajante frei Gaspar de Carvajal e também do artista plástico Roland Stevenson. O projeto foi contemplado no Prêmio Feliciano Lana.

Na lateral do espaço, na rua Barroso, o produtor e artista visual Cria entrega um mural representando o artista Zezinho Corrêa.

A Casa das Artes funciona de terça a domingo, das 15h às 20h, com entrada gratuita. Não é necessário agendamento prévio, mas as visitas têm limite de até 20 pessoas.

‘Infância Inesquecível’

O Palacete Provincial, na Praça Heliodoro Balbi, no Centro, recebe o público das 9h às 13h, para a exposição “Infância Inesquecível”, com brinquedos e atrações dos anos 1970 a 1990.

São carrinhos, bonecas, bolas, pião, ioiô, mola maluca, barquinhos, peteca, bolinhas de gude, cubo mágico, além de jogos eletrônicos, jogos de tabuleiro, gibis, livros infantis e LPs de bandas e cantores que divertiram essa geração. O acesso é gratuito, com agendamento e apresentação do comprovante de vacinação na entrada.

Centros culturais

O Centro Cultural Palácio da Justiça, na avenida Eduardo Ribeiro, 901, conta com as mostras “Caruanas – O foco repousa na força mística”, “Olhares Tumbira”, “Abraçando o Xapono”, “Severiano 90 anos” e “Arquiteotonicas” compõem o circuito da casa.

O Centro Cultural Palácio Rio Negro, na avenida Sete de Setembro, 1546, Centro, está com a exposição sobre as memórias do coronel José Alípio de Carvalho, que chegou a lutar na Segunda Guerra Mundial e serviu no Amazonas. O acervo pessoal do militar traz documentos, condecorações e medalhas em destaque até 17 de outubro.

Para visitação no feriado, das 9h às 13h, é necessário agendamento em cultura.am.gov.br e comprovante de vacinação. O acesso é gratuito.

Museu do Seringal

No afluente do Tarumã-Mirim, na margem esquerda do rio Negro, o Museu do Seringal Vila Paraíso reproduz o cenário de um seringal a partir da infraestrutura do filme “A Selva” e funciona das 9h às 13h, sem agendamento, mas com comprovante de vacinação. O público conhece ainda a trilha que leva à estrada com as seringueiras, o tapiri de defumação da borracha, a casa do seringueiro, o cemitério cenográfico e a casa de farinha.

A entrada custa R$ 10 por pessoa. O acesso é feito somente por via fluvial, por meio de embarcações particulares (sem relação com a Secretaria de Estado de Cultura), que saem de hora em hora da Marina do Davi, na Ponta Negra. Cada trecho (ida ou volta) custa R$ 18.

Festival de Teatro

Nesta terça-feira, na programação do Festival de Teatro da Amazônia, tem o espetáculo “Mocinha”, do Coletivo Experimental de Teatralidades (Ceta), que chega ao Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola (rua Gandu, 119, Cidade Nova), para apresentação no Jandira Theater Move, às 14h. A peça aborda sobre retaliações e violências sofridas pelas mulheres em uma sociedade machista e misógina.

Às 17h tem “Abaporutação”, do Processo Natimorto, no Buia Teatro (rua Libânia, 300, Centro). Em cena, o ator Dimas Mendonça recebe o público para uma noite de celebração. Ele apresenta a história de três personagens e vai fazer de tudo para manter a plateia feliz.

No Teatro Amazonas, às 20h, a Menina Miúda Produções conta a história de Zé e Constância em “Menina Miúda”. O espetáculo traz no enredo relações amorosas, conquista e empoderamento feminino.

O acesso é gratuito, no entanto, para o Teatro Amazonas é necessário agendamento pelo Portal da Cultura e comprovante de vacinação na entrada do equipamento.

 

 

...

SEC/GOV DO AM

FOTOS: Marcio James (Teatro Amazonas, "Infância Inesquecível" e exposição “Versos 125 Anos – Corpos Artísticos no Teatro Amazonas”), Larissa Martins (Menina Miúda) e Lary Gaynett ("Mocinha" e Jandira Theater Move)