Quarta, 25 Agosto 2021 06:40

DIA ESPECIAL, HOJE TEM MEDALHA DO PACIFICADOR

Avalie este item
(0 votos)

CELEBRADO HOJE, 25, O DIA DO SOLDADO, UM EVENTO ESPECIAL ACONTECERÁ NO COMANDO GERAL DO EXÉRCITO, EM BRASÍLIA, E para este dia em celebração ao Patrono do Exército Brasileiro, Marechal Duque de Caxias, será entregue a Medalha do Pacificador, cunhada pela Portaria nº 345, de 25 de agosto de 1953, como evocação às homenagens prestadas a Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, por ocasião do sesquicentenário de seu nascimento e foi instituída pelo Decreto nº 37.745, de 17 de agosto de 1955.

Destinadas a brasileiros ou estrangeiros que tenham prestado assinalados serviços ao Exército, elevando o prestígio da Instituição ou desenvolvendo as relações de amizade entre o Exército Brasileiro e os Exércitos de outras nações, do Amazonas receberá neste dia 25, um dos civil mais republicano do Norte, que tem atuado de forma concisa nos bastidores da política, sempre na defesa dos interesses do País, especialmente da Amazônia, especificamente do Amazonas, e de Roraima, o médico Edwin Schröder Júnior, o Edinho, carinhosamente chamado por todos, que ao lado de outras personalidades e autoridades, que também receberão tal honraria.

Para Edinho, que na foto acima está ao lado do General Vilas Bôas, este é mais um momento marcante em sua vida, que ao longo de mais de 40 anos de atuação republicana, tem trabalhado de forma perene pelo os interesses do país, elevando o crescimento da Amazônia, e tendo estado ao lado de governadores, prefeitos, e demais presidentes da República, hoje, ao receber a Medalha do pacificador, Edwin Júnior conta com o reconhecimento de sua família, amigos, e representa a luta incansável pelo Brasil, pelo Amazonas para o seu pleno desenvolvimento.

Aqui, se faz um parêntese, neste histórico de trabalho de Edinho, que pôde estar ao lado de um dos maiores governadores do Amazonas, o professor Gilberto Mestrinho - falecido senador, que partiu aos 81 anos, em julho de 2009. Mestrinho que foi governador por três ocasiões, contou com ajuda de Edinho nas ações politicas. 

Esta mesma Medalha do Pacificador, em 2018, o, então, deputado federal Jair Bolsonaro, já eleito presidente da República também recebeu tal honraria, das mãos do comandante do Exércitona época, o General Vilas Bôas.

Da medalha do Pacificador, que em 1962, foi adicionada à condecoração a honraria de Medalha do Pacificador com Palma, para premiar militares brasileiros que, em tempo de paz, sejam distinguidos por atos pessoais de abnegação, coragem e bravura, com risco da própria vida.

SABRE

Ainda nesta mesma solenidade, o sabre utilizado pelo Patrono do Exército Brasileiro, o Duque de Caxias, nas campanhas que o marcaram na história do Brasil será exposto na solenidade ao Dia do Soldado. Esta é a quarta vez em toda a história que a relíquia sai das dependências do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), no Rio de Janeiro, para ser exposta em uma cerimônia externa.

Adquirido pelo então Barão de Caxias em 1841, o sabre o acompanhou nas campanhas de pacificação das revoltas liberais em Minas Gerais e São Paulo; na pacificação da revolução Farroupilha; nas batalhas da Guerra do Prata; e na Guerra da Tríplice Aliança. De acordo com o Capitão Antônio Ripe, historiador militar, o sabre que será exposto no dia 25 foi o mesmo que Caxias ergueu para inflamar as tropas brasileiras na histórica Batalha de Itororó, na Guerra da Tríplice Aliança.

“Ele é mencionado pelo ex-ministro Dionísio Cerqueira no episódio do Itororó, ocasião em que o Duque de Caxias passou, com seu sabre desembainhado, em frente às tropas e se lançou contra a Ponte do Itororó, dizendo: ‘Sigam-me os que forem brasileiros’. Esse ato inflamou a todos na tropa brasileira, que se lançou ao combate e venceu a batalha”.