Quinta, 19 Agosto 2021 10:35

WILSON VAIADO, E GÁS É CULPA DOS ESTADOS

Avalie este item
(0 votos)

...Bolsonaro culpa Estados pela alta dos combustíveis e do gás..Sem citar abertamente São Paulo, presidente lamentou que ‘o maior Estado economicamente ativo’ tenha aumentado o valor do ICMS durante a pandemia...

EM SUA QUARTA PASSAGEM EM MANAUS, DESDE QUE ASSUMIU EM 2019, O presidente Jair Bolsonaro mostra que sua popularidade se mantém em alta, e o povo foi para as ruas e ao acompanhar o prefeito David Almeida de \manaus na entrega de 500 apartamento do conjunto habitacional Cidadão Manaura II, em seu discurso o presidente voltou a culpar os governadores pela alta no preço do gás e da gasolina.

Durante a cerimônia deeste programa federal Casa Verde e Amarela, em Manaus, Bolsonaro atribuiu parte da responsabilidade da crise econômica aos Estados. E ao seu lado estava ali Wilson Lima, governador do Amazonas, que por sinal, em determinado momento que foi começar a discursar, veio uns gritos de vaias.

“Sabemos que a inflação está batendo na porta de vocês, mas lá atrás grande parte dos governadores e da nossa mídia disse que deveríamos respeitar aquela máxima: ‘Fique em casa que a economia a gente vê depois’”, iniciou o presidente. “Essas pessoas jogaram, praticamente na miséria, em torno de 40 milhões de pessoas no Brasil”, afirmou Bolsonaro, em referência à imprensa e aos governadores. 

Culpa dos Estados, sim!

Mais uma vez, Bolsonaro destacou que o governo federal zerou o imposto federal do gás de cozinh, e segundo ele o aumento no preço do botijão é uma consequência dos impostos estaduais, do valor do frete e da margem de lucro calculada pelas empresas.

“Muitos reclamam, com razão, do preço do botijão de gás, que está na casa dos R$ 130. Realmente, é um absurdo. Mas vou dizer a vocês que o botijão de gás custa, na origem, R$ 45 e o governo federal simplesmente zerou o imposto federal para o gás de cozinha. Se chega a R$ 130, a responsabilidade não é do governo federal, são impostos estaduais, bem como frete e margem de lucro”, disse Bolsonaro, que, em seguida, também atribuiu a alta nos combustíveis aos impostos cobrados pelos Estados.

 

Wilson reconhece trabalho

“O Governo Federal dá mais um passo importante na entrega que é feita de casas populares, que realiza o sonho de brasileiros e de pessoas que esperam por esse momento tão importante, que é a realização do sonho de ocupar a sua casa, de ter uma perspectiva de possibilidade de um futuro melhor”, ressaltou o governador, ao discursar.

Segundo o governador, o valor repassado pelo Governo Federal para a construção do residencial é da ordem de R$ 41 milhões.

O conjunto é dividido em três etapas, das quais as duas primeiras foram entregues em 2016 e 2020.

“Realmente o que a gente vê no semblante dessas pessoas é simplesmente indescritível. A alegria de receber um imóvel realmente não tem preço. O nosso Governo Federal assumiu o compromisso, desde o primeiro momento, de terminar obras que estavam paradas e impulsionar aquelas que estavam sendo tocadas lentamente. Obra parada é prejuízo, obra concluída é receita para Município, para Estado e para União, e é paz para essa pessoa”, destacou o presidente Jair Bolsonaro.