Quinta, 01 Julho 2021 13:45

ELES TAMBÉM SÃO ESSENCIAIS

Avalie este item
(0 votos)

Deputados reconhecem petshops como atividade essencial no Amazonas


Em votação na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), os deputados aprovaram, nesta quinta-feira (1º), o projeto de lei que reconhece os petshops como atividade essencial em períodos de calamidade pública, incluindo pandemias.

A proposta, de autoria do deputado estadual João Luiz (Republicanos), inclui, também, estabelecimentos que comercializam alimentos e medicamentos destinados a animais.

O PL 23/2021 veda a determinação de fechamento total dos petshops durante pandemias, que poderão funcionar com número limitado de pessoas presentes.

De acordo com o autor do PL, atualmente, os estabelecimentos de saúde, que inclui clínicas veterinárias, têm o funcionamento amparado pela Lei nº 5.195/20, que os reconhece como atividade essencial e indispensável em períodos de calamidade pública.

“Apesar de as clínicas veterinárias serem atividade essencial, observa-se que os petshops não têm proteção de serviço essencial, podendo ser fechados a qualquer momento. No entanto, sabemos que muitos destes estabelecimentos, além dos alimentos para animais, vendem medicações. E, na minha avaliação, exclui-los da lista de serviços essenciais não só limita quem deles precisa, como também não permite a concorrência leal de valores, prejudicando o consumidor de diversas formas”, justificou João Luiz.

Veja galeria de fotos do evento de adoção de cães e gatos em Manaus - fotos  em Amazonas - g1

Com a aprovação, por unanimidade, na Casa Legislativa, o texto segue, agora, para a sanção do governador Wilson Lima e entrará em vigência a partir da data de publicação no Diário Oficial do Estado (DOE).

 

 

...
Texto: Jeane Glay
Fotos: Mauro Smith