Segunda, 10 Maio 2021 10:03

VACINAS CHEGAM ÀS GRÁVIDAS

Avalie este item
(0 votos)

Prefeitura de Manaus começa a imunizar grávidas e puérperas nesta segunda-feira, 10

 

A partir desta segunda-feira, 10/5, a Prefeitura de Manaus começa a imunizar contra a Covid-19, gestantes e puérperas – mães com até 45 dias de pós-parto-. Inicialmente serão vacinadas as que tenham alguma das comorbidades descritas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação. Elas receberão a vacina da Pfizer/Biontech, apenas no posto de vacinação que funciona no Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola (rua Gandu, 119, Cidade Nova, zona Norte).

 

VA secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, explica que nesse primeiro momento a coordenação da campanha em Manaus teve que estabelecer essa prioridade, porque o quantitativo de doses recebidas até agora, cerca de cinco mil, não é o suficiente para a população de grávidas e puérperas existentes na cidade.

 

“Nossa estimativa aponta que deve haver mais de 33 mil grávidas e puérperas na cidade e deste total, ao menos 4,2 mil das gestantes são de alto risco. Sensível a essa situação, o prefeito David Almeida orientou que esse grupo fosse o primeiro a ser atendido. Assim que recebermos mais doses, ampliaremos a imunização para todos os outros”, assegurou.

 

Só poderão receber a vacina as gestantes e puérperas cadastradas no Imuniza Manaus e com agendamento feito pelo sistema. A medida visa garantir a prioridade para as mulheres que, por apresentarem doenças preexistentes, têm maior risco de hospitalização e morte, se infectadas pelo novo coronavírus.

 

As que ainda não tiverem realizado o cadastro devem acessar o http://imuniza.manaus.am.gov.br/, escolher a opção “Cadastro de Cidadão”, inserir os dados, informar no item “Categoria” se é gestante ou puérpera e, na opção “Grupo”, se tem ou não comorbidade. O agendamento será feito eletronicamente e para saber quando se vacinar, basta acessar no sistema, no dia seguinte, a opção “Consultar 1ª dose”.

 

Para ser vacinada, a mulher que se enquadra nas condições exigidas, deve apresentar no posto de vacinação, além do documento de identificação com foto (original) e CPF, a caderneta de acompanhamento da gestante/pré-natal ou laudo médico que ateste a gravidez. No caso das puérperas é preciso levar a declaração de nascimento ou certidão de nascimento da criança.

 

A vacina utilizada para a fase inicial de imunização das gestantes e puérperas será a Pfizer/Biontech, que já está armazenada na Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), em ambiente climatizado nas condições de temperatura determinadas pelo fabricante. O município também já recebeu os diluentes e as seringas necessárias ao preparo e aplicação do imunizante.

 

De acordo como o Ministério da Saúde, evidências científicas e dados epidemiológicos disponíveis no momento mostram que a gestação e o puerpério são fatores de risco quando associados à Covid-19, podendo levar à hospitalização e ao óbito, além de favorecer o parto prematuro e o abortamento.

 

 

— — —

Texto – Divulgação / Semsa