Segunda, 19 Abril 2021 16:14

QUESTIONANDO PREFEITURA SOBRE COVID

Avalie este item
(1 Votar)

Amom questiona destinação das sobras de vacinas contra covid-19 na capital amazonense

O vereador de Manaus Amom Mandel (PODE) cobrou em Plenário, nesta segunda-feira (19/4), mais agilidade na vacinação contra a covid-19 na capital amazonense. O parlamentar também questionou o poder Executivo sobre a destinação dada às sobras de vacinas que são levadas aos postos de vacinação.

Ainda nesse sentido, Amom destacou que a cidade está vacinando 59,2% a menos do que poderia. O vereador também foi incisivo quanto as informações solicitadas à Semsa que, ao invés de serem enviadas pelas vias oficiais, foram repassadas pelo colega parlamentar Marcelo Ramos (PSB).

É importante lembrar que que a falta de resposta à Câmara Municipal de Manaus pode se configurar improbabilidade administrativa, tendo em vista que de acordo com o Artigo 23, parágrafo segundo, o prazo para que os responsáveis pelos órgãos da administração prestem as informações e encaminhem documentos solicitado pela CMM (Câmara Municipal de Manaus) é de 15 dias prorrogáveis por mais 5.

Ainda em seu parágrafo segundo, o artigo 23 afirma que o não cumprimento do parágrafo primeiro é punível com a perda do mandato ou destituição do cargo ou função.  “A falta de resposta a Câmara Municipal de Manaus é um desrespeito ao poder fiscalizador desta Casa”, afirmou Amom.

Amom atua como secretario

Ainda na sessão desta segunda-feira, o vereador Amom Mandel, Ouvidor Geral da Casa e membro da Mesa Diretora, atuou como Secretário Geral, conduzindo os trabalhos e indicando as pautas a serem votadas. Aos 20 anos de idade, Amom se torna o mais jovem vereador a ocupar a função, mesmo que em caráter temporário. Vale lembrar que Amom já é o Ouvidor Geral mais jovem da história da Câmara Municipal de Manaus.

 

Texto: Mário Marinho – Assessoria de Comunicação do vereador

Foto: Robervaldo Rocha –Dircom/CMM