Terça, 12 Janeiro 2021 17:14

PAZUELLO TEM MUITO BARULHO, MAS, POUCA AÇÃO

Avalie este item
(0 votos)

Vereador Elan Alencar afirma que visita de Pazuello não passou de evento midiático

Uma visita muito esperada, porém, a vinda do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, a Manaus, frustou não só população, que queria ter ouvido algo mais imediato de reais ações, como por exemplo a vacina contra COVID começar pela Capital amazonense. Muitos políticos também acreditaram que algo diferenciado aconteceria. Mas...

Mas, Pazuello veio lançar as ações de combate à Covid-19, sim, veio, mas, frustrou todos os amazonenses, quem garante é o vereador Elan Alencar. Para o parlamentar, tudo não passou de um evento midiático, sem ações conclusivas.

“O representante federal não trouxe nenhuma nova informação e também, não nos fez o anúncio mais importante, a chegada prioritária da vacina para Manaus, medida extremamente necessária e urgente neste momento, em que os casos e as mortes causadas pela Covid-19 só aumentam drasticamente”, afirmou Elan.

EXPERIENTE

No entendimento do vereador, que acumula a experiência de ter administrado o maior hospital público da calha do Juruá, no interior do Amazonas, para fazer saúde com responsabilidade, é preciso ação e não “propaganda sem propósito”.

Elan Alencar afirma ainda que o ministro deveria ter focado o discurso dele em soluções e buscado ao menos manifestar apoio ativo ao município, por meio da destinação de recursos ou soluções práticas e efetivas.

SEGUIR EXEMPLO

Para o vereador, o ministro da Saúde podia seguir o exemplo do prefeito David Almeida, que anunciou medida concreta da Prefeitura de Manaus no combate à Covid-19, a abertura da Unidade Básica de Saúde (UBS) Nilton Lins, localizada no bairro Flores, zona Centro-Sul.

“Em meio a essa pandemia, como vereador da minha cidade, não posso me calar. Me manifesto em favor da prefeitura, que faz o possível para agir prontamente pelo povo, mas me manifesto contra essa visita sem propósito. Que Deus nos abençoe nesse momento e que cuide de todos nós”, finalizou.

ALEAM

Da Assembleia  Legislativa do Amazonas - Aleam, outro político que se sentiu frustado foi o decano Belarmino Belão Lins, que deixou claro que seu sentimento é de boa parte do povo e dos políticos. 

“O que o ministro disse em Manaus foi uma repetição da sua fala em outros Estados, ou seja, repetiu que a vacina chegará, mas sem priorizar o Amazonas, que bate recordes diários de internações e de óbitos, que tem que ser prioridade nacional”, disse o deputado.

Outro agravante, segundo Belarmino, foi o fato de o ministro não ter dito nada sobre a logística federal para os municípios, sobrecarregando o Governo do Estado e as prefeituras com a logística inerente ao processo de vacinação. “Estamos decepcionados, pois se na capital os gastos serão altos para tocar em frente a vacina, no interior o problema será bem mais angustiante, tendo em vista as distâncias, a complexidade geográfica e a falta de material humano devido ao sistema quase colapsado”, lamentou o parlamentar.

 

...

COM Assessoria do vereador Elan Alencar e Dep. Lins

Foto: Robervaldo Rocha/Dircom/CMM