Segunda, 11 Janeiro 2021 16:42

MAIS MUDANÇAS, AGORA TAMBÉM NOS ÔNIBUS

Avalie este item
(0 votos)

PARECE QUE O MUNDO TODO GIRA EM TORNO de como combater e se precaver contra o coronavírus. E diante de números que assustam cada dia mais, autoridades e população, tendo hoje, segundo dados da SAúde, tão combalida do Estado, um grande aumento recorde de pessoas infectadas Covid-19 no Amazonas, e estando com nossa economia aberta, ato sensato, porém, requer mais atenção e cuidados do empresariado, povo e os entes públicos, foi sugerido ao prefeito David Almeida novas medidas de restrição ao número de passageiros no transporte público da Capital.

A sugestão partiu do deputado Álvaro Campelo, que baseado em dados divulgados pelo Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), veio o alerta para o número de passageiros, que se aproxima de 300.000 pessoas por dia nos ônibus, mesmo patamar anterior à pandemia, um percentual de 67,6% da média diária de usuários do período de quando não havia isolamento social.

“Temos visto diversos vídeos nas redes sociais, que mostram os usuários, mesmo com máscara, mas totalmente aglomerados. Se temos hoje em torno de 300 mil passageiros por dia no transporte público da cidade e, segundo dados de uma pesquisa americana, cada pessoa tem o potencial de transmitir o vírus da Covid-19 para mais 6, nós estamos falando de um milhão e oitocentas mil pessoas que podem ser infectadas só por causa do transporte coletivo”, afirmou.

Caso a medida seja adotada pela Prefeitura, Álvaro Campelo propôs que os “amarelinhos” possam também ser utilizados para suprir a eventual redução da frota convencional e, com isso, evitar os atrasos das linhas. Além disso, o ofício recomenda a distribuição de álcool em gel na entrada e na saída dos ônibus.

Dados epidemiológicos

Segundo o Boletim Diário de Covid-19, da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), na sexta-feira passada, o cenário é assustador, pois o número de internações ultrapassou a do pico da doença, em abril e maio de 2020, causando um colapso no sistema de saúde do Estado. São 2.342 novos casos de Covid-19, totalizando 211.140 casos da doença. Entre os casos confirmados, há 1.339 pacientes internados, sendo 859 em leitos (322 na rede privada e 537 na rede pública), 421 em UTI (142 na rede privada e 279 na rede pública) e 59 em sala vermelha.

Há, ainda, outros 505 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 364 estão em leitos clínicos (193 na rede privada e 171 na rede pública), 99 estão em UTI (87 na rede privada e 12 na rede pública) e 42 em sala vermelha. Em relação à ocupação de leitos clínicos, as internações nos hospitais da rede privada aumentaram em 163% nas últimas duas semanas, fazendo com que 100% dos leitos fossem ocupados. Já na rede pública, o percentual chegou a 94% e caminha para a ocupação total.

 

... 

Gabinete do Deputado Álvaro Campelo (Progressistas)

Com Assessoria do Deputado