Quinta, 28 Outubro 2021 11:00

UMA SAÍDA ESPERADA, FIM DO CASAMENTO COM BRAGA

Avalie este item
(0 votos)

POR MARLEN LIMA

O MDB É UM GRANDE PARTIDO E CONTOU MUITO COM A FORÇA JOVEM, E A MULHER AGUERRIDA QUE ALESSANDRA CAMPELO TEM SIDO EM SEUS MANDATOS. Deputada que hoje se encontra como secretária de Estado, justamente por entender que o atual governo tem trabalhado as mais duras nuances vividas com pandemia, e mesmo antes desta, o trabalho realizado tem se mostrado essencial para dirimir as dores dos mais desvalidos, e agora que a política vai dando novos contornos, a parlamentar se vê num momento crítico de não mais poder seguir nas hostes do partido comandado pelo senador Eduardo Braga, que com mãos de ferro conduz o MDB - chegou a hora de sair. 

Com ou sem MDB, Alessandra segue como secretária de Estado da Assistência Social (Seas), que ao longo destes 9 meses à frente da pasta, a deputada licenciada conseguiu avançar nesta questão social do Amazonas podendo levar a assistência, hoje mais do que nunca essencial aos milhares de moradores, especialmente ribeirinhos de todo Estado, famílias que foram atingidas não só pelo coronavírus, mas, também recentemente pelas cheias dos rios, e a deputada afirma estar no caminho certo, no local certo, e firme para manter em frente com este projeto de Wilson Lima.

EXPERIENTE E FORÇA

Projeto político que Alessandra tem, em parte empurrada pelas circustâncias políticas, reforça hoje o seu nome para ano que vem ser candidata a vice governadora na chapa de reeleição de Wilson Lima. Governador que tem dado liberdade para a deputada agir na Seas, e os resultados têm sido positivos, indo ao encontro dos anseios da população mais carente. 

Larga experiência neste campo, bem como no Esporte por ter sido também secretária nesta área, Alessandra sempre se mostrou combativa, e mulher que não tem se intimidado pela imposições partidárias, e nem de aliados que se tornam adversários, o que é hoje deve ser o caso de Eduardo Braga, que pôde contar com a lealdade da deputada, mas, por agora o senador está na frente da linha de oposição ao governador, assim, o MDB acaba que se torna impossível de Campelo continuar no partido.

Dizer que Eduardo 'expulsou', 'expulsará' Alessandra do partido é fake, até porque o senador sempre se mostrou um político respeitador, inclusive com seus adversários, sempre muito polido, extremamente inteligente, Braga é uma raposa política, como poucos, e sabe que jamais deve-se fechar portas. Hoje, ALessandra não completa mais seu time, o que na política não se pode dizer que isto seja um adeus definitivo.

ELEIÇÃO 2022

As nuances que virão para 2022 ainda se formam, e o certo é que se Alessandra Campelo for a candidata que melhor compõe a chapa de Wilson, certamente o MDB terá maiores dificuldades. Isso, claro, se Eduardo Braga, de fato, sair candiato ao governo.

Lembremos que neste balaio jaraqui da dapolítica tem ainda a possibilidade de Amazonino 'Negão' Mendes sair mais uma vez candidato, já que na boca do povo o seu nome sempre é lembrado, e o mais decano eleitoral do Estado ainda tem muita perna a oferecer ao Amazonas.

Ou seja, o quadro para 2022 tem muito para acontecer, definições a serem concretizadas, e o certo é que numa eleição majoritariamente tendo um espaço mais contundente com as mulheres, ganha a política - ganhará Wilson, que pelo andar da carruagem pode até ter apoio de Bolsonaro. Sempre defensora de que mais e mais mulheres sejam desbravadoras eleitorais, Alessandra vem caminhando arduamente sua trajetória, que até o momento tem, sim, incomodado a macharada.