Terça, 05 Janeiro 2021 08:42

FECHAMENTO PARA UNS, ABERTURA PARA OUTROS

Avalie este item
(1 Votar)

Redação AgNORTE.com.br

Por Marlen Lima

O comércio foi fechado, decisão governamental, onde Wilson Lima, ainda perdido, ouve sua equipe, esta que ouve uns, mas nào todos.

Comércio grita, não aceita!

o povo idem, empresários e trabalhadores vão às ruas, exigem mudanças, pressionam e a mídia online expande, reverbera o que a imprensa nào pode tampar, nào consegue calar!

O povo cabôco nas ruas grita ‘Fora Wilson!’ “Queremos trabalhar!’ E a pressão segue em direção à casa do governador, intimidado ele manda fechar a avenida que dá acesso ao seu luxuoso condomínio.

PM vai para intimidar o povo, mas, a população não aceita e não se deixa levar, aumenta a grita!

Wilson cede! Sem forças, volta na decisão do lockdown, e faz os ué deveria ter feito antes, uma flexibilização de ações e não o puro e total fechamento do comércio, a Covid mata, mas, sem economia o povo também morre!

Agora, após o crescimento muito alto de casos de Covid, e num abuso exarcebado do povo, comércio em muito aglomeração, Covid leva mais e mais pessoas para os hospitais, mais internações, e diant E de um novo caos na saúde, que já vive diariamente este caos, a Justiça vem e se impõe.

Justiça determina que o comércio, seja, sim, fechado, e o Governo atende, calado, sem recorrer! 

No fundo o Wilson agradece que a Justiça faça a que ele sem coragem não fez, não manteve, não fez corretamente...

Pouco importa agora, porque Amazonas parou, Manaus está suspensa, e os empresários sofrem, mais quem mais sofre mesmo é o empregado, é o trabalhado lá da ponta da corda, frágil sempre rompe para ele.

Deputados decidem que na sua casa não pode entrar ninguém, e servidores voltam ao serviço remoto. Câmara idem. 

Porém, na Educação, empresários do setor privado querem manter as aulas presenciais. 

Justo, sim!

Mas, nem sempre o que é justo prevalece!

E assim Manaus segue, justiça sendo oque o Governo não é, e povo e empresariado lutando pela sobrevivência combatendo a Covid e a sua vida que precisa de trabalho para se sustentar, levar comida para sua família.\