Sexta, 31 Julho 2020 14:53

Obras nas ruas para sinalização pós chuvas

Avalie este item
(0 votos)

POR Ceiça Chaves

A Prefeitura de Boa Vista retomou os serviços de sinalização horizontal nas ruas e avenidas da cidade, após o período mais intenso de chuvas. E nesta semana, iniciou a revitalização das ciclovias, a partir da Avenida Glaycon de Paiva, e posteriormente, seguirá para a Via das Flores.  

Este é um serviço contínuo executado pela Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito, que inclui além da pintura da ciclovia, também as faixas de pedestres, faixa de retenção, linha de bordo, linha divisória de eixo e linhas de acomodação, além da implantação de tachas mono e bidirecionais.

  

A prefeitura também está sinalizando horizontalmente e verticalmente 11 bairros de Boa Vista.   Desde o início do ano, foram atendidos os bairros Cidade Satélite, Bairro dos Estados, Caranã, 13 de Setembro, 31de março e São Pedro. Estão em andamento o Centro da cidade, Canarinho, São Francisco, São Vicente e Calungá.

De acordo com o secretário Raimundo Barros, este trabalho está programado para continuar até o final do ano, para que todas as ruas estejam devidamente sinalizadas como prevê as normas de trânsito. O secretário relembrou ainda que quando a prefeita Teresa assumiu em 2013, não havia quase nenhuma pintura nas ruas e isso contribuiu para uma grande demanda de serviços nesta área.

“Houve necessidade de implantação em algumas ruas, bem como a revitalização dessas avenidas de maior fluxo. Considerando que em média, um ano e meio a dois anos, é necessário refazer a pintura por causa do desgaste, esse trabalho é feito continuamente. Agora, com o fim das chuvas, estamos retornando com as pinturas tanto nas avenidas, quanto nas ruas dos bairros e também nas ciclovias”, disse.

00:00:00

NaN:NaN

  

Em relação a ciclovia, este ano foi feita a revitalização nas ruas Carmelo e Jerusalém, agora está na Avenida Glaycon de Paiva, dando continuidade ao chegar na Via das Flores. Todos os trechos que apresentam desgaste na pintura receberão os serviços, o que provavelmente chegará a 80% de todo o corredor cicloviário.