Sábado, 07 Setembro 2019 15:16

RATOS CORPORATIVOS AGEM POR IMUNIDADE

Avalie este item
(0 votos)

..Um parlamento presidido por um Rato da Política que responde a vários processos criminais e civis, o que acontece é a defesa para que todos continuem praticando seus atos espúrios e não serem presos, de imediato...

REDAÇÃO AgênciaNorte

agnorte.com.br

Por Marlen Lima

Corporativismo. Mas, acima de tudo os deputados estaduais agem para se proteger. Mais do que isto, o parlamento estadual, tão combalido popularmente por viver em meio a atos impróprios e vergonhosamente estar sempre na mídia de forma negativa, tendo contínuas ações policiais onde uma após outra sempre a procura de suspeições ilegais, de atos corruptivos praticados pelos atores principais, que para ali foram eleitos – os deputados. Agora, ação é ficar imunes.

Os ratos da política agem pelas sombras para se defender...

Mas, algo aqui a ser exposto sobre esta decisão dos deputados, que se reuniram secretamente na Presidência da Casa, tendo à frente deste processo o presidente da Assembleia Legislativa, que é um o ex condenado e ex preso, é o campeão em processos criminais e civis - é dado pelo Ministério Público de Roraima como o líder de organização criminosa, que tem assaltado o poder público, em mais de 23 milhões de reais (isto só em uma das ações investigadas e reveladas), porém, o deputado Jalser Renier continua intocável, e mandando e desmandando decidiu reunir, então, e os deputados votaram em Sessão Extraordinária, onde agora se mantém a imunidade parlamentar a deputados estaduais, assim como ficou decidido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) - que o que serve aos congressistas vale para os estaduais.

E isto foi feito às pressas porque o deputado Renana Filho foi preso.

Mais que boato que rolou durante a semana , em que se afirmava que um deputado seria preso, o que acabou ocorrendo, mas, por pouco tempo Renanzinho ficou na prisão. Seus pares foram em voto unânime para que ele ficasse imune, e diante do novo exposto o TRE - Tribunal Regional Eleitoral - teve que expedir novo documento, e o de prisão caiu, e foi feito um novo documento de alvará de soltura para Renanzinho, que deixou a Cadeia Pública.

RENAN FILHO PRB compressed

HISTÓRIA

Renan Filho é investigado por crime eleitoral, acusado de ter comprado votos nas eleições do ano passado. Mas, Renanzinho responde por mais quatro processos que pedem a cassação da sua diplomação, que está válida por um Habeas Corpus, e assim ele é mais um deputado que vive com mandato por meras questões judiciais.

Assim como Renanzinho, a sua coleguinha de parlamento, a botininha deputada Ione Pedroso - que lembra o que escreveu um dia Nelson Rodrigues em uma de suas peças, 'Bonitinha, mas Ordinária', a deputada só deputada porque tem também uma decisão judicial em seu favor. Mas, ambos parlamentares já foram presos ano passado até começo deste ano, e numa soltura estratégica, no último momento conseguiram sair da prisão para poder tomar posse como deputados, e daí ganhar imunidade.

Mas, o caso de Renanzinho se agravou neste novo processo porque ele estava, segundo a justiça, cometendo ato de obstrução de Justiça, quando praticava coação de testemunha. O que o deputado nega.

renan e ione

FAMÍLIA CAMPOS

A prisão de Renan no ano passado, aconteceu quando da operação que também levou à prisão o filho da então governadora do Estado Suely Campos, Guilherme Campos foi preso e isto devido acusação de desviar milhões de reais do sistema prisional. Foram R$ 70 milhões roubados do fornecimento de comida para os presídios. Os presos ja vivem à margem de um sistema justo, e ainda são surrupiados. Mas, lembremos - Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdao!!

 1705 Guilherme Campos e Renan Filho1

DA CASA

A Superintendência de Comunicação da Assembleia Legislativa de Roraima informa que a Casa foi comunicada no dia 5 de setembro (quinta-feira), por meio do Ofício 1594/2019, do Tribunal Regional Eleitoral, da decisão de prisão do deputado Renan Filho, mas, que foi suspensa pelo Decreto Legislativo 12/2019.

Neste dia 6, a Assembleia Legislativa pode até por meio de sua Superintendência dizer que os deputados foram surpreendidos pelo pedido de prisão para um de seus deputados. Mas, a verdade é que sabemos que eles sabem bem do que fazem, do risco de serem presos, e o que muda agora é a tal imunidade parlamentar. E podem responder aos processos em liberdade.

A verdade é que para os deputados o que vale é este corporativismo em se proteger de suas mazelas, de seus atos obscuros já que só agem falsamente como paladinos da verdade. 

A verdade dos fatos é que nunca na história de Roraima se teve um parlamento onde um presidente que já foi preso, e da prisão continuou presidente do parlamento, o que deveria ter sido destituído do cargo, mas, assim como no passado, os demais deputados s emostram fracos e covardes, complacesntes porque agem em conluio pela imoralidade, e asism, hoje Jalser Renier continua presidente.

Por fim, vale isto, o corporativismo em defesa própria, afinal os ratos só agem assim, na penumbra, e comem dos restos e nos roubam na nossa saúde, segurança, educação, social e até de nossos presos.

Até quando calada esta sociedade ficará!!