Quinta, 01 Abril 2021 11:04

SAÚDE FORTALECENDO

Avalie este item
(1 Votar)

O trabalho conjunto na gestão da saúde tem sido uma das prioridades na Sesau.

Nesta quarta-feira,31, houve mais um momento importante para a discussão e definição de estratégias que visem reforço das ações no interior.

O secretário de Saúde, Marcelo Lopes, se reuniu com médicos e o diretor da Unidade de Santa Maria do Boiaçu, Jadson de Oliveira Santos, para tratar sobre as medidas necessárias para melhorar o trabalho desenvolvido na Unidade.

"Nas últimas semanas temos conversado com diversos profissionais, de várias áreas na saúde, sempre com o propósito de ouvir as demandas, identificar as necessidades daqueles que atuam na ponta, para que juntos possamos encontrar a solução para os problemas e de forma concreta promover a reconstrução da saúde roraimense", esclareceu o Secretário de Saúde.

 ATO DE AMOR EM FAMÍLIA

Dados são do Hemovida (Sistema de Gerenciamento em Serviços de Hemoterapia) mostram que o Hemoraima possui pouco mais de 66 mil doadores de sangue e 7 mil cadastrados no Redome.

Entre os doadores assíduos está, o construtor Arquides Assis, do tipo sanguíneo “O” negativo, fator RH raro e compatível com todos os demais fatores.

Ao rever a foto antiga, realizada antes da pandemia, ele lembra de como tudo começou e do gesto voluntário que despertou interesse também dos filhos.

“A minha primeira doação foi há 37 anos. Eu nem sabia o que era doar sangue e estava em um culto na igreja em um domingo à noite quando ouvi falar sobre o assunto. Durante o culto, o pastor mencionou um acidente que havia ocorrido com os filhos de um membro da igreja e perguntou se alguém se interessava a doar sangue para eles e eu como não sabia o que era, mas era muito curioso, levantei minha mão no meio da igreja e ele me chamou lá com outros dois senhores”, lembra.

Desde a primeira doação, ele nunca deixou de comparecer ao Hemoraima.

“É o que eu mais gosto de fazer. Eu amo doar sangue. Hoje eu sou doador de aferes também. É chegar o dia de doar, eles me ligam e eu vou. É muita emoção, amo muito. Gostaria de ter mais 20, 30 anos pela frente para continuar doando”, reforçou.


#Sesau