CONCURSO DA ALE FÁCIL E CHEIO DE SUSPEITAS

REDAÇÃO AgênciaNorte
Por Marlen Lima
 
Para muitos existe um ar de muitas suspeitas neste concurso da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE/RR), que neste domingo, 24, fez suas provas para nível médio já que para o de nível superior, para o cargo de procurador, não pôde ser executada porque um dos pacotes das provas estava aberto, tendo sido violado em cerca de 20cm, o bastante para que houvesse algo ilegal antes da execução da prova.
 
Mas, existe quem tenha desisitdo de fazer o Concurso da ALE/RR porque à frente desta instituição há uma Presidência que sofre acusações criminais graves, processos judiciais que até já cassaram o mandato do seu presidente, o dep. Jalser Renier, que já foi preso, e mesmo preso continuou no comando da Casa, para vergonha do povo roraimense, e mesmo diante de um quadro de várias ações judiciais em tribunais federais em que coloca justamente este rapaz no centro da acusações como de improbidade administrativa, formação de quadrilha, entre outras, é que teve gente que sequer quis arriscar participar de um certame onde sua execução podia ser suspeita de atos corruptivos.
 
Porém, por outro lado houve aqueles que acreditam na lisura do certame, mais de 14 mil pessoas, onde há até od que vieram de outros estados para participar do concurso, que segundo alguns depoimentos, não estava difícil, e para quem bem estudo, passará. 
 
Entre a fama desta ALE/RR e sua real lisura, o que podemos ver é uma enorme desconfiança do povo com o poder legislativo, que um dia, lá atrás, já teve sua altivez.
 
Hoje, as sessões começam invarialmente fora do horário regimental, uma afronta em respeito a que se determina o Regimento Interno da Casa, onde a sessão plenária deve começar às 9:15h, porém, quem vai à Assembleia pode comprovar que a sessão só começa perto das 10h ou depois das 10h da  manhã, sempre com um quórum baixo, caso da última qiunta 21, em que sequer pôde ter a sessão aberta porque não havia quórum.
 
Lastimável!
 
Abaixo, a  Nota Oficial enviada à imprensa pela Superintência de Comunicação social da ALE/RR
 
...
 
NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Superintendência de Comunicação da Assembleia Legislativa de Roraima informa ter sido notificada por volta das 8h20 da manhã deste domingo, dia 24, pela Funrio, empresa organizadora do concurso público do Poder Legislativo, da suspensão da prova para o cargo de procurador, em razão de uma fissura de 20 cm identificada em um dos envelopes de prova.

A Funrio esclareceu que com o objetivo de assegurar a lisura e a transparência do processo cancelou as provas, e atendeu ao direito dos alunos de levar o caderno de questões do certame.
A empresa informou ainda estar adotando as providências para a apresentação de um novo cronograma para esse cargo em específico, e os alunos que não quiserem fazer a prova ou não puderem na nova data terão reembolsados o valor da taxa de inscrição.
 
SupCom ALE-RR
24/06/18

ban zona 

ban gov am

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM