VEREADOR É PRESO, MAS TEM MAIS PODRE NA CMBV

O Ministério Público do Estado de Roraima, por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e de Investigações Criminais (GAECO), prendeu o vereador Wagner Feitosa. Esta ação faz parte da Operação “Soturno”, que investiga desvio de dinheiro público na Câmara de Vereadores de Boa Vista.

Além de Wagner, o GAECO investigam o seu chefe de gabinete e um assessor, além de integrantes de organização criminosa, já que ficou constada fraudes na utilização da verba de gabinete para locação de veículos e outros desvios de dinheiro público. Até o 'silêncio' de um agente do Gaeco foi descoberto tentado pelo vereador.

Vereador teve prisão preventiva dceretada (Foto: Secom CMBV/ Divulgação)

O MPE está investigando desde abril de 2017, após o comparecimento espontâneo de um ex-servidor comissionado da Câmara noticiando diversos fatos criminosos praticados em benefício do vereador. Agora, espera-se que o Ministério Público também esteja esmiuçando o Diário Oficial do Município para ver o quanto tem de diárias de viagens, mas que na realidade não existe viagem alguma, só o pagamento destas.

E esperado que o MPE esteja averiguando não só estas viagens dos vereadores bem como as contratações que são feitas toda semana pela Câmara. E assim que a Justiça determinou o sequestro de bens móveis e imóveis do vereador e seus assessores, isto chegue até a Presidência da Casa - e em muitos vereadores.

 

 

ban gov am

 

sebra dir

 

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM