Quinta, 02 Julho 2020 12:31

ATÉ ONDE VAI OS 40 MILHÕES EM INSTITUCIONAIS?

Avalie este item
(0 votos)

Na manhã desta quarta-feira (01), o deputado Dermilson Chagas (Podemos), criticou o Governo do Amazonas por pagar R$ 40 milhões por meio de um aditivo para três empresas de publicidade realizarem materiais de divulgação especifico sobre coronavírus (covid-19). De acordo com o parlamentar o pagamento é imoral, tendo em vista, que as mesmas já possuem contrato com o Poder executivo que finaliza em novembro deste ano no valor de R$ 68 milhões.

As empresas beneficiadas com o aditivo são: VIEW 360 PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO INTEGRADA LTDA, MENE E PORTELA PUBLICIDADE LTDA e KINTAW DESIGN E PUBLICIDADE (EIRELE). Cada uma está recebendo em torno de R$ 13.333.333,33 por meio de um sexto aditivo que iniciou em abril e segue até o final deste mês (julho), feito pela Secretária de Comunicação, Daniela Assayag.

Para Dermilson, é um absurdo realizar mais aditivo para as mesmas empresas, já que cada uma está recebendo outros R$ 22.916.666,67 por meio de um contrato vigente – que termina no dia 20/11/2020 - para realização de propagandas institucionais do governo. “O Estado já está gastando um total de R$ 68.749.999,98, porque com todo esse valor não se pode incluir as propagandas sobre coronavírus, ao invés de pagar mais R$ 40 milhões para as três empresas? Isso é um escândalo. É a farra do dinheiro público que precisa acabar, pois, não podemos ficar calado com esse abuso de um governador que não tem escrúpulos”, disse. 

Impeachment

Por conta disso, Dermilson voltou a defender o andamento do processo de impeachment de Wilson Lima que hoje está parado na presidência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). “É inadmissível esse desvio de dinheiro público. Não podemos negar que a corrupção já tomou conta neste governo e não podemos aceitar, porque o povo tá morrendo. E a melhor forma de não aceitar é instalar a comissão especial do processo de impeachment. Pois, quem pede isso não sou eu, mas a população do Amazonas que está dizendo, chega”, enfatizou.