Quarta, 08 Abril 2020 12:21

GÁS NATURAL COMO ALTERNATIVA MAIS BARATA

Avalie este item
(1 Votar)

Pós-crise: Projeto de Josué cria ambiente favorável à retomada da economia a partir do gás natural

Como forma de proporcionar a ágil retomada da economia em um momento pós-crise do coronavírus, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB), apresentou um projeto que regulamenta o uso e comercialização do gás natural no Amazonas. A proposta abrange medidas do Governo Federal para baratear em até 40% o gás natural e torná-lo a principal fonte de energia do Amazonas na indústria e no comércio.

“Neste momento, em que o mundo enfrenta uma das maiores crises de sua história, é fundamental que o Amazonas tenha condições de retomar sua economia para o bem da nossa população. E essa resposta pode vir da produção do gás natural e da setor industrial que é o que mais investe no Amazonas”, afirmou.

Para Josué, a medida representa um novo marco na economia do Estado – que é responsável por 12% do gás que é produzido em todo o território brasileiro – e vai gerar milhares de empregos na capital e interior do Amazonas no momento que a população mais precisa. “Caso esse projeto seja aprovado por esta casa, a gente vai fazer com que o nosso Estado tenha um novo ciclo de desenvolvimento econômico. Um novo ciclo do mercado de gás, gerando milhares de empregos diretos e indiretos. Torna-se uma riqueza mineral em desenvolvimento social, royalties para os municípios que produzirão o gás e ainda o recolhimento de impostos que podem salvar vidas com políticas públicas necessárias em especial para a segurança, pra saúde, e pra educação”, afirmou.

O parlamentar explicou, durante a Sessão Virtual da Aleam nesta terça-feira (7), que a proposta vem sendo amadurecida pelos Governos do Amazonas e Federal – através dos Ministros da Economia, Paulo Guedes, e Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque - e que também representa um novo ciclo na indústria, onde o gás pode ser a principal fonte de geração de energia.  

Josué lembrou que na última segunda-feira (6) a Agência Nacional de Petróleo, liberou quatro blocos (de exploração) no Estado do Amazonas e com eles a exploração de gás nessas áreas. “A partir disso a gente pode falar de tudo que pode melhorar a vida do amazonense principalmente na utilização de energia elétrica, não só nas residências, na utilização de gás natural como fonte de energia veicular e claro um insumo muito importante para a Zona Franca de Manaus para as nossas fábricas do pólo industrial de Manaus", completou.

gsa ntural manaus

De acordo com o parlamentar, mais empreendedores serão atraídos para o Estado e o povo amazonense terá um novo mercado que pode ser uma alternativa para tirar o Amazonas da dependência da Zona Franca de Manaus. E citou ainda o potencial que o Amazonas já está tendo com esse tipo de investimento. “A cada R$ 1 bilhão investido no Amazonas aumenta-se o PIB (Produto Interno Bruto) em duas vezes e meia. Ou seja, a cada R$ 1 bilhão investido no Amazonas, dois bilhões e meio retornam para o povo do Amazonas”, afirmou.

"Essa energia do gás natural significa acima de tudo uma energia mais barata e ainda uma alternativa para medidas que protegerão a nossa economia e diminuirá todo o nosso sofrimento, nossos problemas diante dessa crise ocasionada pelo coronavírus", concluiu.